Conecte-se conosco

Saúde

Gestão Compartilhada na UPA de Nova Serrana será oficialmente iniciada na segunda-Feira

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Perspectiva da prefeitura é que novo modelo de gestão possibilite cerca de R$ 9 milhões em economia e ainda tenha serviço da unidade ampliado e melhorado

A partir da próxima segunda-feira, dia 20 de agosto, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Serrana contará com um novo modelo de gestão. Conforme noticiado anteriormente neste Popular, a principal unidade de saúde de Nova Serrana passa a ser administrada por uma gestão compartilhada com uma Organização Social de Saúde (OSS).

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a medida visa aprimorar a gestão e melhorar a qualidade de serviços prestados, tendo como objetivo melhorar continuamente a assistência oferecida aos pacientes.

Na perspectiva da atual administração municipal o novo modelo de cogestão resultará em maior agilidade nos processos, melhor qualidade nos serviços, menor tempo de espera, além de economia aos cofres públicos.

 Processo

O processo da gestão compartilhada foi definido através de aprovação no legislativo municipal e posteriormente teve um Processo de Chamamento Público nº 009/2018 realizado, onde a vencedora foi a Organização Social de Saúde Hospital e Maternidade Terezinha de Jesus (OSS HMTJ).

A HMTJ é uma organização sem fins lucrativos que possui mais de cinco anos de experiência em gestão de saúde, além da certificação ONA, concedida a instituição que atendem aos critérios de segurança, incluindo aspectos estruturais e de gestão.

O fato de uma empresa de fora da cidade administrar a UPA causou inicialmente receio por parte da população e autoridades da cidade, contudo a secretária Municipal de Saúde, Glaucia Sbampato, reforçou que “O novo modelo de gestão será feito em parceria com a prefeitura, onde todas as decisões e a execução do contrato serão acompanhadas e fiscalizadas pelos profissionais da Secretaria de Saúde e pela Comissão de Avaliação, constituída para este fim”, explicou a secretária.

 Benefícios

Segundo Glaucia Sbampato, a Gestão Compartilhada oferece inúmeros benefícios para o município e para a população. “Teremos diversas mudanças que melhorarão o serviço oferecido à população. Podemos citar a implantação de protocolos que reduzem o tempo de permanência dos pacientes na UPA e a implantação de prontuário único do paciente, que será informatizado e trará todas as informações do quadro clínico do paciente e sua evolução, facilitando a atuação dos profissionais, seja na UPA ou nas UBS”.

Além da realização de pesquisa de satisfação permanente, a gestão compartilhada com uma organização filantrópica, como a OSS HMTJ possibilita a isenção de alguns impostos e a aquisição de serviços e insumos com menor custo. “A forma de cogestão do município com a OS, garante agilidade e economicidade tanto para aquisição de bens e serviços quanto para contratação de profissionais, garantindo o melhor uso dos recursos públicos”, explica Glaucia.

Glaucia reforçou ainda que com o novo modelo de a perspectiva de redução de custos e uma economia de aproximadamente R$ 9 milhões ao longo da gestão. “A vinda da OSS, possibilitará ao município. Teremos com a OSS uma economia de R$ 320 mil por mês, hoje a UPA custa em torno de R$ 1.190 milhão e agora custará R$ 870 mil mês”. Segundo a secretaria.

A secretária falou ainda sobre os impactos que são esperados quanto ao atendimento direto ao cidadão. “Através da OSS está sendo feito um plano de investimento, ele vai contemplar melhorias na estrutura física e equipamentos, existem trâmites e critérios que foram determinados no edital, a entidade tem sua expertise quanto ao RH e capacitação e seleção de funcionários, além de que com a OSS iremos aumentar em torno de 25 o número de funcionários na unidade”. Pontuou Glaucia

A secretária reforçou que até o número de medicamentos será ampliado com a gestão compartilhada. “Hoje a UPA tem em torno de 50 medicamentos e ela terá mais de 180 medicamentos disponíveis, teremos economia nesse processo, pois a OSS compra os medicamentos para demais unidades que ela gere, o que viabiliza uma melhor negociação e economia para o município”. Informou a secretária.

Por fim, Glaucia conta que algumas melhorias já podem ser observadas pela população. “Já contamos com coleta de exames 24 horas, Raio X e Farmacêutico também 24 horas”. Finalizou Glaucia Sbampato

O que prevê o novo modelo

Segundo informado pelo setor de Comunicação da Prefeitura de Nova Serrana, em resumo o novo modelo de gestão da UPA também prevê maior agilidade na aquisição de equipamentos e manutenção, maior rapidez e modernidade nos serviços, prestação de contas mensal para Conselho Municipal de Saúde, plano de investimento para melhorias na UPA, melhorias físicas e estruturais, metas de qualidade e contratação de mais profissionais.

O setor de comunicação ainda disponibilizou o endereço eletrônico da Organização Social de Saúde Hospital e Maternidade Terezinha de Jesus (http://osshmtj.org.br/) para que a população conheça de forma mais ampla o serviço prestado pela instituição.

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas