Conecte-se conosco

Esportes

Galo é derrotado pelo Flamengo no Maracanã, mas segue líder com sobra

Publicados

em

Em jogo tenso e brigado dentro e fora de campo, o Galo perdeu para o Flamengo pela 29ª rodada do Brasileirão


No esperado confronto entre Flamengo e Atlético, o time carioca levou a melhor jogando com o apoio da torcida no Maracanã, na noite deste sábado (30), pela 29ª rodada do Brasileirão. Michael fez o gol da vitória rubro-negra ainda no primeiro tempo. As substituições de Cuca no segundo tempo não surtiram efeito, e o Galo não conseguiu reverter o placar. As informações são do jornal O Tempo.

A atmosfera no entorno da partida desde o início da semana, com a briga pelos ingressos, refletiu dentro de campo. Jogadores de Galo e Flamengo nervosos em uma partida com muitas faltas sofridas dos dois lados. Michael abriu o placar para o time rubro-negro ainda no primeiro tempo

A partida começou quente, assim como os dois clubes nos bastidores durante toda a semana. Antes mesmo de a bola rolar, o técnico Renato Gaúcho precisou fazer uma substituição forçada. O zagueiro Rodrigo Caio, que estava escalado como titular, sentiu um incômodo durante o aquecimento no gramado e precisou ser substituído por Gustavo Henrique.

Nos primeiros minutos de jogo, o zagueiro teve uma dividida com Junior Alonso, acabou ficando com um “galo” na cabeça, mas não precisou ser substituído. Depois disso, um jogo muito pegado, de pouca bola rolando, com muitas outras faltas marcadas. Foram 22 faltas e quatro cartões distribuídos só na primeira etapa, dois para cada lado. Aos 18 minutos, o lateral-direito do Galo, Guga, levou cartão amarelo por falta dura em Michael, que, minutos depois, abriu o placar.

Aos 23, Michael pega a sobra do desvio de Bruno Henrique e finaliza para o gol. Everson, adiantado, se estica mas não evita que a bola balance as redes. A única chance no gol do primeiro tempo resultou no gol. Após o Flamengo abrir o placar, o Galo começou a movimentar mais a bola, teve uma boa chance com Hulk e Guga, mas sem sucesso.

No intervalo, Cuca decidiu ousar. Com Guga amarelado na lateral-direita, e Mariano, titular da posição, ainda sem condições de ficar muitos minutos em campo, já que está retornando de lesão, o treinador decidiu colocar o atacante Diego Costa em campo no lugar do lateral. O meia Zaracho foi deslocado para o lado direito e o Galo ficou com três atacantes em campo.

Com o novo posicionamento alvinegro, o Atlético ficou mais aberto e passou a correr mais riscos, mas conseguiu criar também, pelo menos uma vez. A primeira oportunidade no segundo tempo foi aos 11 minutos, em um contra-ataque armado por Diego Costa. O atacante tocou para Jair, que cruzou para a área e a bola encontrou a cabeça de Guilherme Arana. O lateral-esquerdo do Galo cabeceou direito, mas a bola acabou batendo na trave.

Aos 15 minutos, Cuca decidiu fazer mais substituições e fez três mudanças de uma vez. Mariano entrou no lugar de Zaracho, Nacho saiu para a entrada de Savarino e Keno deu lugar a Vargas. O “combo” de mudanças somado a vontade de empatar o jogo, desorganizou a equipe. Com a ansiedade, o Galo, que antes conseguia trocar a bola, começou a errar muitos passes e se perdeu em campo, sem conseguir empatar a partida.

Flamengo: Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio (Gustavo Henrique), Léo Pereira e Ramon; Willian Arão, Andreas Pereira e Everton Ribeiro; Gabriel, Bruno Henrique (Vitinho) e Michael (Thiago Maia). Técnico: Renato Gaúcho.

Atlético: Everson; Guga (Diego Costa), Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Nathan), Jair, Zaracho (Mariano) e Nacho Fernández (Savarino); Keno (Eduardo Vargas) e Hulk. Técnico Cuca

Cartões amarelos: Guga e Nathan Silva (Atlético); Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Diego Alves (Flamengo)

Gol: Michael (F)

Mais lidas