Conecte-se conosco

Economia

Fenova: a maior de Minas e uma das principais feiras de calçados do Brasil

Publicados

em

Evento reúne mais de 200 marcas do polo calçadista e estima fomentar R$ 30 milhões em negócios.

Um dos principais eventos calçadistas do Brasil, com mais de 200 marcas participantes, e expectativa de R$ 30 milhões em negócios, está sendo realizada no Centro de Convenções de Nova Serrana entre os dias 27/02 (terça-feira) e 1º de março, a 21ª Feira de Calçados de Nova Serrana (Fenova).

O evento que tem como objetivo estreitar relações com comerciantes de todo o país e até internacionais, conta neste ano com a exposição de mais de 200 marcas de lojistas filiados ao Sindicato Intermunicipal das Industrias de Calçados de Nova Serrana (Sindinova) que hoje é considerado o maior do país com aproximadamente 400 filiados.

A Fenova é visitada também por lojistas de outros estados, tendo São Paulo e Rio de Janeiro, além de Minas Gerais, como os maiores destinos dos calçados negociados. A feira termina nesta quinta-feira (01/03), com visitação de 10h às 19h.

 Representatividade da indústria de Nova Serrana

De acordo com o presidente do sindinova e empresário do setor calçadista, Pedro Gomes silva,  o polo vem se consolidando como o maior do Brasil e os resultados obtidos são possíveis pela união do fabricante e pela busca de uma evolução quanto ao produto e participação no mercado.

“Todo resultado que obtemos é devido a união do nosso fabricante, é por essa união que nos tornamos competitivos, pelo desejo e trabalho do fabricante, dos políticos, daqueles que trabalham acreditando no desenvolvimento de nossa indústria”, disse o presidente.

Nova serrana produziu e comercializou em 2017 cerca de 100 milhões de pares de calçados, números que para o prefeito reforçam a qualidade e a força do calçado da cidade que tem se posicionado como primordial no mercado.

“Ao vermos a produção de nossa cidade, do trabalhador, da indústria; ao vermos uma feira como essa, onde recebemos empresários, comerciantes de todo o Brasil, temos reforçada a certeza de que hoje o calçado de Nova Serrana é pedido em todas as lojas do país. Hoje para ser competitivo o comerciante tem que ter nossas marcas em suas prateleiras, e isso reforça a nossa importância no mercado nacional”, afirmou o prefeito Euzebio Lago.

Para Pedro Leão, subsecretário da Secretaria Estadual Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif), a feira tem sua importância inclusive por movimentar o mercado por todo o ano.

“Além de atualizar o público com os lançamentos, a feira é muito importante para a economia. Durante o evento são trocados contatos, informações e negócios são fechados, gerando empregos na cidade durante todo o ano, pois muitos contratos firmados aqui tem longa duração”, afirma Pedro Leão.

Para o presidente em exercício do sistema FIEMG, Luciano José de Araújo, o crescimento do setor e a 22ª Fenova expõe para todo o país uma gestão e crescimento que deve ser copiado.

“O que vemos aqui em Nova Serrana, nesta feira, acompanhando o mercado, é um exemplo que o Brasil deve seguir, aqui percebemos que devemos valorizar nosso produto, unir as nossas forças como os empresários do Sindinova o fazem, essa união, essa valorização são o exemplo claro que em tempos de crise a solução está conosco”, ponderou o presidente da Fiemg.

Números de Nova Serrana

Reconhecida mundialmente como Arranjo Produtivo Local Calçadista (APL) Nova Serrana vem se destacando pela fabricação e comercialização de calçados, desenvolvimento de marcas e agressividade em um mercado competitivo, lançando anualmente com suas mais de 800 empresas um produto de qualidade e com preço competitivo no mercado nacional e internacional.

Para se ter uma ideia da importância do polo, somente em 2017 o município movimentou cerca de R$3,8 bilhões em calçados, resultado que vem em constante crescente, que saiu de R$ 1,8 bi em 2014 e alcançou crescimento que duplicou o faturamento em 3 anos, que inclusive foram considerados como anos de crise econômica no Brasil.

Somente nos três últimos anos o município produziu e comercializou quase 300 milhões de pares de calçados que foram distribuídos em todos os estados do Brasil, em outros países da América Latina, Europa e África.

No montante dos três últimos anos o município gerou somente de ICMS cerca de R$265 milhões, sem falar dos postos de emprego, sendo o município um dos que mais cria novos postos de empregos formais no pais, fechando o ano de 2017 como a cidade que mais gerou empregos no estado, sendo uma das cidades que mais cresce em população em todo o país.

* Foto: Christyam de Lima

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas