Conecte-se conosco

Esportes

Fábio desabafa nas redes sociais: “Não julguem a dor que sinto em ver o Cruzeiro como está”

Avatar

Publicados

em

O goleiro Fábio utilizou suas redes sociais para se manifestar oficialmente sobre as críticas ao seu desempenho e também do Cruzeiro, que voltou a perder na Série B, dessa vez para o CSA  por 3 a 1, no último sábado, e foi recebido com protestos e gritos de ‘time sem vergonha’ no desembarque em BH. Fábio ressaltou o seu comprometimento com o time e também o esforço que sempre empregou nos treinos, atividades e jogos. Ele ainda salientou que sente, sim, a dor de um torcedor.

“O que dizer? Cobranças sempre existiram na minha vida, respeito, leio, escuto, me cobro, fico pensativo porque por mais que você nunca será o suficiente, mas não desisto. Não meçam ou julguem a dor que sinto em ver o Cruzeiro como está. A minha vida nesses últimos 16 anos esteve entrelaçada ao Cruzeiro, então saibam que sinto sim a dor de um torcedor, me esforço e treino todos os dias com muta vontade e dedicação, não tem um dia que não dou o máximo nos treinos, sempre falei que irei até o fim para ver o Cruzeiro no lugar que nunca deveria ter saído (sic)”, escreveu Fábio, em parte do depoimento publicado pelo atleta no Instagram.

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE ESPORTES AQUI NO JORNAL O POPULAR

As críticas ao camisa 1 celeste, atleta com o maior número de partidas pelo clube em toda história, partiram até mesmo de Carlos Ferreira, ex-membro do conselho gestor celeste e que esteve trabalhando diretamente no futebol do clube no início do ano. Ele apontou a dificuldade de Fábio na saída de bola pelo alto.

O goleiro cruzeirense tocou ainda em outro ponto delicado e que vem sendo cobrado pela torcida, a postura que precisa ser demonstrada no vestiário pelos jogadores que estão há mais tempo no clube. Para Fábio, não há a necessidade de expor os bastidores. Todavia, o goleiro salientou que todo estão sofrendo pelo momento do clube.

“Não vou expor o que faço internamente, não pensem que não há cobranças, não pensem que não há esforços, não pensem que não sofremos pelo momento, tem coisas que falo, mas tem outras que não precisam ser expostas. Vivo bastidores há 23 anos e tenho maturidade do que falar ou não”, observou o atleta.

“Peço a Deus por esse clube, faz parte da minha vida, estou triste em ver o Cruzerio nessa situação nessa posição. Luto e busco uma direção para sairmos dessa situação todos os dias, tenho amor e gratidão enorme pelo Cruzeiro e ninguém vai tirar esse sentimento”, acrescentou o camisa 1, que reforçou que as cobranças estão, sim, acontecendo internamente.

“Entendam, não expor os bastidores, não quer dizer que não está havendo cobrança, vontade, garra e vergonha na cara. Vou sempre lutar pelo Cruzeiro”, concluiu.

O Cruzeiro possui apenas oito pontos em 10 rodadas na Série B. A equipe iniciou a disputa da Série B com menos seis pontos na tabela devido a uma penalização da Fifa. A Raposa conseguiu ‘pagar’ a dívida desportiva com a entidade, mas vem sofrendo na segunda divisão, ocupando hoje a 15ª posição com a mesma pontuação do Guarani, o pimeiro time no Z-4. A Raposa volta a campo na próxima sexta-feira, às 21h30, no Mineirão, pela 11ª rodada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: Super FC – O Tempo

Foto: reprodução redes sociais

Mais lidas