Conecte-se conosco

Editorial

Existe sim ligação entre o georreferenciamento e os índices criminais

Avatar

Publicados

em

Na edição desta quarta-feira, nós do jornal O Popular trazemos como destaque duas notícias. Uma relacionada à criminalidade e os 23 homicídios (dados atualizados da Polícia Civil) registrados em Nova Serrana, e a segunda é sobre o georreferenciamento que se inicia neste ano em Nova Serrana.

Você caro leitor, provavelmente entende que as duas pautas não tem uma relação tão próxima além do fato de serem relacionadas a problemas sociais de Nova Serrana.

Contudo nesse editorial vamos traçar um paralelo que mostra o quanto as duas questões podem ter uma relação tão próxima que, uma interferirá diretamente no desenvolvimento da outra.

Para começar precisamos focar nas declarações do comando da PM em Nova Serrana, onde foi afirmado que crimes contra a pessoa em sua maioria fogem da capacidade de intervenção policial e isso porque fatores externos interferem diretamente na incidência desses crimes.

Exemplificando esse argumento temos questões como, baixo índice educacional, deficiências urbanas, população flutuante intensa, condições sociais e familiares limitadas e ainda, falta de formação e outras questões.

As considerações feitas pela PM estão relacionadas ao fato de que, certas condições que tem sido características de uma cidade que tem inchado como bem diz o prefeito, tornam as ações dos órgãos de segurança limitadas diante de certos crimes e práticas na cidade.

Dai a importância de se realizar programas como o georreferenciamento. Conforme disso o secretário municipal de obras, os dados obtidos no programa fornecem ao município um mapeamento que trará informações concisas sobre as mais variadas localidades do município.

Você deve estar perguntando como esse levantamento pode intervir na condição de segurança. Bom caro leitor, segundo pontuado pelo próprio secretário, esse levantamento irá dar ao município informações precisas sobre quais as demandas e locais que necessitam de maior atenção.

Essa atenção relacionada a instalação de equipamentos que tem uma consequência direta no que tange a qualidade de vida, a condição de desenvolvimento social e assim sendo, a tendência é que as áreas que tem hoje condições mais propícias a desenvolvimento de crimes tenham os índices reduzidos porque ali será feito não pelo crimes mas pelas necessidades sociais melhorias e cuidados específicos com a população.

Para que tudo isso aconteça é necessário que haja recursos afinal, câmeras de olho vivo, postes de iluminação, pavimentação, escolas, postos de saúde, quadras e espaços esportivos, unidades de prestação de serviços sociais custam dinheiro.

E nesse sentido o georreferenciamento tem mais uma função, que seria a de reestruturação tributária. A promessa é que todos aqueles que hoje se beneficiam da fragilidade de informações e dados do município, no sentido de ter uma central de cadastros desatualizados e imóveis tem seus tributos cobrados de forma desordenada e desatualizada sejam ajustados.

Com isso o município terá uma melhor distribuição e arrecadação tributária. Será cobrado o que se deve a quem se deve. Ou seja, a perspectiva é que os caixas tenham mais recursos para assim efetivamente realizarem a organização financeira e investimentos nas demandas da cidade.

Esperamos nesse sentido que os próximos gestores utilizem essas informações com a consciência e aplicação que se é realmente necessária, afinal, aumentar a arrecadação e não intervir nas demandas sociais será como dar subsidio para que problemas sociais como os homicídios e índices de criminalidade continuem sendo altos e consequentemente notícias nos jornais.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas