Conecte-se conosco

Cidadania

Equipamentos são doados e Hospital São José ganha 10 novos leitos

Avatar

Publicados

em

O Hospital São José (HSJ) de Nova Serrana recebeu na última terça-feira, dia 12 de maio, equipamentos para compor os 10 novos leitos instalados na unidade.

Conforme informado, os equipamentos foram adquiridos e doados adquiridos pelo Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Nova Serrana (Sindinova), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Nova Serrana) e Sicoob Credinova, atendendo um pedido do município.

Entre os equipamentos doados para os leitos estão 10 novos respiradores que proporcionarão ventilação mecânica a possíveis pacientes com insuficiência respiratória em eventuais casos de covid-19 (coronavírus).

Para o prefeito Euzebio Lago, foi uma das maiores conquistas no setor de Saúde para o Hospital São José e para Nova Serrana. “Num momento de pandemia mundial, o esforço conjunto proporcionou a inauguração de 10 novos leitos neste hospital. Tomara que eles continuem vazios, mas se preciso for, estarão prontos para receber os pacientes com covid-19”.

A apresentação oficial dos novos leitos e equipamentos aconteceu na sede do hospital e contou com a presença do prefeito Euzebio Lago, vice-prefeito e presidente da comissão interventora, Nelson Moreto, secretária de Saúde, Glaucia Sbampato, presidente do Sindinova, Ronaldo Lacerda, presidente do CDL, Rinaldo Heleno, diretor técnico do HSJ, Renato Machado e o diretor administrativo do HSJ, Lucas Diniz, entre outros.

Hospital sob gestão do município

Desde abril de 2018, após uma decisão judicial, o Hospital São José está sendo gerenciado por uma comissão interventora designada pelo Executivo Municipal. Diversas ações do governo municipal, em parceria com a direção do HSJ, proporcionaram significativas melhorias no atendimento e na estrutura da unidade.

Novos equipamentos foram adquiridos, o quadro de profissionais foi ampliado, novas estratégias para geração de renda foram aplicadas, aumentando a capacidade e a qualidade do atendimento, bem como a receita da instituição, que teve suas portas fechadas por mais de uma vez em gestões anteriores, por falta de repasse e eficiência administrativa.

Durante a atual gestão, o hospital se manteve aberto, ampliou o atendimento (só na maternidade são cerca de 130 partos/mês, sendo 90% pelo SUS), a estrutura física, as parcerias e já planeja ampliações futuras.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas