Conecte-se conosco

Educação

Diretora de CMEI é denunciada por usar carne da merenda para fazer confraternização de servidores

Avatar

Publicados

em

Prefeitura afirma em nota que já tomou todas as providencias para ouvir as partes envolvidas e apurar os fatos, no tocante a atitudes administrativas da denúncia

Na última terça-feira, dia 13 de agosto, o vereador Willian Barcelos (PTB) em seu pronunciamento durante a reunião ordinária da Câmara de Nova Serrana apresentou uma grave denúncia relacionada a rede de educação municipal de Nova Serrana.

Segundo apresentado pelo vereador e comprovado em uma queixa interna que estava na posse do mesmo, a diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Daniele Martins, teria utilizado a carne da merenda, que seria servida aos alunos da instituição para realizar uma confraternização interna dos servidores.

Durante as falas do vereador, Willian ainda repassou aos demais vereadores um registro de ocorrência, feita por uma professora da unidade, a qual apresentou ao executivo a situação, expondo inclusive que durante toda a semana em questão, os alunos comeram ovo, porque a carne teria sido utilizada na confraternização dos servidores.

A professora ainda no documento entregue ao executivo na última segunda-feira apontou que, por outras vezes a diretora teria dado a ordem para que o peito de frango, destinado a merenda fosse utilizado para fazer salgados, como pizza e croquete, para serem comercializados na escola para os alunos.

Logo após apresentar a denúncia o vereador ainda encaminhou uma conversa que estava acontecendo no momento da denúncia onde a diretora chamou a servidora denunciante para “tirar satisfação sobre o caso”.

No diálogo a diretora aponta “espero que tenham como provar”, a servidora por sua vez disse, “a prova sou eu mesma, não só a carne, mas quantas vezes você me mandou tirar peito de frango para fazer pizza e croquetes para vender. E mais se você quiser conversaremos amanhã pessoalmente. Boa Noite.”

A diretora então respondeu confessando que já praticou o ato da denúncia relacionada ao uso do peito de frango para fazer salgados. “Com certeza pedi, mas estou falando da festa, perguntei da festa, as crianças comendo ovo porque peguei a carne”. Disse a diretora.

Providências

Nas considerações de Barcelos a essa reportagem, ele informou que espera que a prefeitura tome as atitudes cabíveis uma vez que, ter ciência de tal fato e não tomar uma medida é ser conivente com a irregularidade.

O vereador ainda salientou que “espero que nesse caso a prefeitura faça a coisa certa, e se for para perseguir alguém que seja o denunciado e não o denunciante. Temos o hábito de favorecer os amigos e perseguir aqueles que denunciam as irregularidades e espero que esse caso não seja um desses”, afirmou Willian Barcelos.

Ainda nas palavras do vereador, há indícios de que essa situação pode ser presenciada em outras unidades por toda a cidade, e deve ser alvo de uma investigação, uma vez que existem denuncias de que em outras unidades educacionais situações semelhantes são recorrentes.

Executivo

Nossa reportagem entrou em contato com o executivo municipal e por meio do secretário Municipal de Comunicação, Hudson lemos, recebeu uma nota oficial sobre o fato.

Segundo o secretário, o executivo tomou ciência do fato na segunda-feira dia 12 e já tomou as providências relacionadas às ações administrativas relacionadas a denúncia.

Ainda segundo a nota, a merenda servida na instituição segue critérios definidos por nutricionista, assim como em todas as unidades educacionais do município.

Confira na íntegra a nota do executivo

“O Governo Municipal, através da secretaria de Educação, tomou conhecimento dos fatos relatados pelas servidoras municipais no Registro de Ocorrência Interno, confeccionado na tarde da última segunda-feira (12).

A partir disso, já tomou todas as providencias para ouvir as partes envolvidas e apurar os fatos, no tocante a atitudes administrativas da denúncia.

Desde já, o governo municipal esclarece que, em relação à merenda escolar, são seguidos critérios técnicos de nutrição no cardápio de todas as unidades de educação do município e, nas 19 unidades de ensino em tempo integral, implantadas a partir de janeiro de 2017, entre as quais o Cmei Daniela Martins Ferreira, são servidas quatro refeições diárias, balanceadas e de qualidade”.

Mais lidas