Conecte-se conosco

Câmara dos Deputados

Deputado Fábio Avelar cobra ações da Secretaria de Estado de Saúde

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Aumento da quantidade de vacinas, implantação de mais leitos de UTI, abastecimento de medicamentos que fazem parte do Kit Intubação, previsão do fim da Onda Roxa estiveram na pauta discutida com o secretário de estado de saúde.


O deputado estadual Fábio Avelar esteve, na última terça-feira, 13 de abril, com o secretário de estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, tratando de vários assuntos e demandas da região Centro-Oeste. Entre elas, a quantidade de vacinas que tem chegado aos municípios, implantação de mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de enfermaria nos hospitais da região, abastecimento de medicamentos que fazem parte do Kit Intubação, previsão do fim da Onda Roxa no Centro-Oeste mineiro.

Para a audiência, o deputado ainda convidou os prefeitos de Nova Serrana e Santo Antônio do Monte, Euzebio Lago e Leonardo Camilo, respectivamente, para discutirem alguns assuntos específicos de seus municípios e também representarem todos os prefeitos do estado, que estão passando por problemas semelhantes.

“Todos nós sabemos da gravidade da situação que estamos passando, não só em Minas, como no país, com o aumento dos casos de contaminação, de internação e, infelizmente, de mortes por Covid-19. No entanto, desde o ano passado, estamos na luta e fazendo o que está ao nosso alcance, como deputado estadual, para enfrentar essa pandemia e as inúmeras consequências da mesma. Terça-feira foi mais um dia de cobrar respostas e ações do secretário de estado de saúde, Fábio, sobre diversos assuntos como a distribuição de vacinas para nosso municípios, onde levamos vários questionamentos, como por exemplo, quais critérios estão sendo utilizados para a mesma e o porquê de Nova Serrana, comparada a outros municípios de menor porte, estar recebendo uma quantidade mínima da mesma. Tratamos, também, sobre a necessidade do aumento do abastecimento de medicamentos que fazem parte do Kit Intubação, previsão do fim da Onda Roxa na região Centro-Oeste e em Minas Gerais, importância do aumento de leitos de UTIs em nossa região, inclusive, cobrei do mesmo sobre o Hospital Regional de Divinópolis que, como o nome mesmo diz, atenderá pacientes de toda a região. Além disso, acompanhado do prefeito Leo Camilo, cobrei a destinação de recursos para a Santa Casa de Santo Antônio do Monte, que já foi credenciada junto ao governo de Minas para o atendimento de pacientes com Covid-19 mas que, até então, não recebeu nenhum centavo para tal. E como não perco a oportunidade, também tratei sobre a importância de colocação de uma base do Samu para atender Araújos e Perdigão, demanda que estamos lutando para conseguir e que muito beneficiará os dois municípios”, afirma o deputado Fábio Avelar.

Distribuição de Vacinas

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais recebe as vacinas, contra a Covid-19, do Ministério da Saúde e as distribuem com base no Plano Nacional de Vacinação do governo federal, inclusive, vem de Brasília a definição da quantidade de doses, de cada lote, que os municípios mineiros estão recebendo. “Temos recebido muitas perguntas sobre a quantidade de vacinas recebidas e esse foi um dos assuntos tratados com o secretário de estado de saúde. Eu e o prefeito Euzebio Lago explicamos que Nova Serrana é um município atípico, em vários sentidos, e que o quantitativo de doses recebido não pode estar correto, fato comprovado com a simples comparação de números com um município de menor porte. Sobre isso, o secretário Fábio explicou que, talvez, os dados do Ministério da Saúde estejam desatualizados e sugeriu que a prefeitura atualizasse o mesmo para ver se conseguimos o aumento do quantitativo recebido, o que o prefeito prontamente disse que fará. Esperamos que o número de doses recebidas aumente o mais rápido possível e que nossa população seja toda imunizada”, esclarece o deputado Fábio Avelar.

Kit Intubação

O Kit Intubação, como ficou conhecido, é composto por medicamentos essenciais para intubação de pacientes com Covid-19 ou outras enfermidades que exijam o procedimento. O mesmo, que é composto por anestésicos, bloqueadores neuromusculares e sedativos, está sendo distribuídos a conta gotas, sendo que a grande maioria dos municípios mineiros não possuem estoque algum do mesmo.

“Já cobrei do secretário de estado de saúde, Fábio, a distribuição desses kits várias vezes. Inclusive, no dia 30 de março fui a Belo Horizonte tratar sobre esse assunto, já que muitos municípios zeraram seus estoques e não tinham mais medicamentos para intubação de pacientes, situação gravíssima. Na reunião da última terça-feira, eu e os prefeitos Euzebio (Nova Serrana) e Leo (Santo Antônio do Monte), mais uma vez cobramos do governo do estado uma atitude e a reposição desses medicamentos, que são fundamentais para manter os pacientes nas UTIs e para tratar novos casos. Infelizmente, a resposta do secretário de estado foi a mesma: a distribuição desses medicamentos continuarão a ser em pequenas quantidades porque a empresa fornecedora não está conseguindo atender toda a demanda e o governo federal fez uma requisição desses kits impedindo, assim, aos governos estaduais a compra direta, como vinha sendo feito. Estão agora dependendo das liberações do Ministério da Saúde. O secretário ainda comentou que o Ministério da Saúde garantiu que estará recebendo os produtos do Kit Intubação do exterior. Esperamos que essa situação seja resolvida com mais agilidade e que a logística do governo federal seja também revista, afinal, salvar vidas é o nosso maior objetivo”, explica Avelar, deputado estadual.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mais lidas