Conecte-se conosco

Policial

DDU 181 – Quanto mais ligações, menos crimes

Avatar

Publicados

em

Nova Serrana tem a menor média de denúncias anônimas entre as grandes cidades da região

O Disque Denúncia Unificado (DDU) 181, completou neste mês de novembro 13 anos de implantação em Minas Gerais e segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sejusp), desde que instaurado, foram mais de nove milhões de chamadas recebidas e 960 mil denúncias apuradas pela Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.

Nova Serrana

Em Nova Serrana o serviço também é implementado, e nos últimos anos tem cada vez mais ganhado a confiança da população, que pode realizar a sua denúncia de forma anônima.

Conforme os dados encaminhados pela Sejusp, em todo o ano de 2019 a cidade registrou 247 denúncias feitas ao DDU, tendo assim uma média de aproximadamente 20 denúncias por mês.

LEIA MAIS NOTÍCIAS POLICIAIS AQUI NO JORNAL O POPULAR

Já em 2020, até o dia 9 e novembro, foram registradas 231 denúncias, o que representa uma média aproximada de 23 chamados por mês, o que representa um aumento de 15% no número de denúncias por mês.

Mesmo com o crescimento sendo perceptível no ano de 2020, o município ainda é o último entre as quatro principais cidades do Centro-Oeste Mineiro em denúncias anônimas.

Polícia Militar

A Polícia Militar de Minas Gerais consegue executar o trabalho de prevenção, realizar apreensões e prisões significativas através de informações que são repassadas, de forma anônima, pelo Disque Denúncia Unificado – 181.

Segundo o comandante do 60º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Major Alexsander de Oliveira e Silva, o DDU é uma poderosa ferramenta a disposição do povo, quanto ao enfrentamento à criminalidade.

“Essa poderosa ferramenta disponibilizada para o cidadão é muito importante e eficaz, pois ajuda na prisão de traficantes, apreensão de armas e localização de veículos produtos de crimes. As informações obtidas através de denúncias anônimas são averiguadas no intuito de sanar o problema. Resposta rápida e precisa, graças a participação atuante da população”.

Conforme explicou o comandante, “as denúncias realizadas no Disque Denúncia 181 são feitas de forma anônima, segura e ninguém saberá quem fez a denúncia. Essa medida proporciona tranquilidade para que o cidadão não sofra nenhuma represália”.

Major Alexsander ainda considerou que “é válido ressaltar que o Disque Denúncia Unificado – 181 não substitui o tri dígito 190, que deve ser utilizado nas situações emergentes, ou seja, que devam ser verificadas naquele momento”.

Polícia Civil

A delegada regional da Polícia Civil em Nova Serrana, Dra Angelita Viviane, em entrevista dada a nossa reportagem ratificou a importância do DDU 181 para a apuração de crimes e prisão de suspeitos. “Eu gostaria de pedir solidariamente a importância de fazer uma denúncia de nos ajudar, colaborar com a sociedade”.

Dra Angelita solicitou aos populares que colaborarem por meio do serviço realizando denúncias caso saibam ou presenciem quaisquer tipos de crime. ”Quem tiver conhecimento, que viu algum vizinho ou a vizinha sendo agredida, ou que viu algum furto, roubo, homicídio, quaisquer tipos de atos ilícitos façam as denúncias”.

A delegada ainda ressaltou que a denúncia é a melhor forma de proteger a vida e ainda garantiu o sigilo das fontes. ”Denunciem esta é a melhor forma de proteger a vida! vamos ligar 181, os dados pessoais são sigilosos não serão violados”.

Centro-Oeste

Conforme os dados repassados, Divinópolis a maior cidade da região com população superior a 220 mil habitantes, registrou no ano de 2019, 1.232 denúncias anônimas, obtendo assim uma média aproximada de 102 chamadas por mês.

Já em 2020, foram até o dia 9 de novembro, 1.126 chamadas, registrando uma média aproximada de 112 chamadas por mês, tendo assim um crescimento de aproximadamente 11%.

Outro município que apresentou crescimento nas chamadas anônimas é Pará de Minas, que no ano de 2019, contabilizou 345 chamadas e em 2019 até o dia 9 e novembro, contabilizou as mesmas 345 denúncias.

Sendo assim em 2019, Pará de Minas contabilizou uma média de 28 chamadas mês, já em 2020 foram registrados a média de 34 chamadas mês, o que então aponta um crescimento de 21% do número de denúncias por mês.

Itaúna registra queda

Mas nem todos os municípios da região apresentaram crescimento, Itaúna, mesmo obtendo resultados quantitativos melhores do que Nova Serrana, apresentam uma redução drástica no número de denúncias entre os anos de 2019 e 2020.

No ano passado Itaúna registrou 516 denúncias anônimas feitas ao DDU, tendo assim uma média mensal de 43 denúncias realizadas.

Já no ano de 2020, foram até o momento, registrados 396 denúncias, o que representa uma média de 33 denúncias por mês, o que então indica uma queda de 23% do número de denúncias registradas em Itaúna.

Dados de Minas Gerais

Segundo informado pelo governo do estado o serviço, coordenado pela Sejusp, foi responsável por prender e apreender mais de 230 mil criminosos e pela retirada de circulação de R$ 34 milhões advindos do tráfico de drogas.

Os números não param por aí. Foram 25.859 armas, entre elas fuzis e metralhadoras, 284.092 munições, 44,7 toneladas de drogas, como crack e cocaína, e 22.024 veículos roubados ou furtados retirados das ruas; além de R$ 143 milhões em multas aplicadas e 60 mil animais apreendidos. Tudo isso com a ajuda do cidadão mineiro que relatou a atividade ilícita. A média é de 200 denúncias feitas diariamente pela população de forma anônima e sigilosa.

As atividades ilícitas relacionadas ao tráfico de drogas lideram as denúncias feitas pela população. Durante os 13 anos de atuação do canal de denúncias, foram feitas mais de 575 mil denúncias do tipo, o que corresponde a cerca de 60% de todas as ocorrências efetuadas.

Em seguida, estão as denúncias sobre atividades do Corpo de Bombeiros (demandas de vistorias e fiscalização de locais privados e/ou públicos, por exemplo), realização de jogos de azar e crimes ambientais, respectivamente. Informações sobre homicídios, maus tratos a animais, comércio ilegal, posse irregular de armas de fogo e munições, pessoas foragidas e procuradas, receptação e desmanche de carros, bem como pirataria, também entram na lista das principais chamadas efetuadas.

A capital mineira lidera as ligações com 25% do total. Em seguida estão os municípios de Juiz de Fora, Contagem, Uberlândia, Betim e Ribeirão das Neves.

Com o slogan “O importante é o que você diz, não quem você é”, o DDU é um serviço gratuito, por meio do qual os cidadãos passam informações sobre crimes e sinistros, de forma anônima e sigilosa.

O canal está disponível para os 853 municípios do Estado. Para denunciar, basta ligar para o número 181, que funciona como uma central de atendimento unificada formada por profissionais treinados e capacitados, que trabalham 24 horas para atender a população.

Quando o telefone toca na central, o tempo médio de espera é de 20 segundos. Quem denuncia recebe uma senha para acompanhar o andamento das investigações.

As informações repassadas aos atendentes são registradas e encaminhadas para analistas das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, que verificam, classificam e incorporam à denúncia outras informações, quando já existentes em bancos de dados dessas instituições, para auxiliar na solução de cada caso.

O 181 não oferece resposta imediata, já que existe um prazo de 90 dias para apurar e responder a denúncia apresentada. Quando o cidadão precisar de uma resposta mais rápida, como em casos de flagrante e urgência, por exemplo, deve entrar em contato direto com as corporações: Polícia Militar (190), Polícia Civil (197) e Corpo de Bombeiros Militar (193).

Mais lidas