Conecte-se conosco

Esportes

Cruzeiro é primeiro clube grande a cair e não retornar no ano seguinte na era dos pontos corridos

Israel Silveira

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Em oito edições em que os considerados ’12 grandes do Brasil’ foram rebaixados, os times conseguiram voltar no ano seguinte

A derrota por 1 a 0 para o Juventude, neste sábado, no Alfredo Jaconi, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, acabou de vez com as chances matemáticas do Cruzeiro de retornar à Série A do Brasileirão. Com o cenário, o clube tornou-se o primeiro, dos considerados 12 maiores clubes brasileiros, a cair e não retornar no ano seguinte à elite do Brasileiro na era dos pontos corridos.


O grupo dos “12 grandes”, além do Cruzeiro, é composto por: Atlético, Grêmio, Internacional, Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos.

Do seleto grupo, apenas Flamengo, São Paulo e Santos ostentam o feito de nunca terem sido rebaixados para a Série B do Brasileirão, que adotou o sistema de pontos corridos a partir de 2006.

Logo na sua primeira temporada sob o regulamento, o rival do Cruzeiro, Atlético, retornou à Série A conquistando o título. Em 2008, 2009, 2013, e 2015, Corinthians, Vasco, Palmeiras e Botafogo, respectivamente, também levantaram o caneco após caírem na temporada anterior.

Nas temporadas 2014, 2016 e 2017, Vasco, nos dois primeiros anos citados, e Internacional, no último, disputaram a Série B, mas não voltaram à elite com o título. O Cruzmaltino foi terceiro colocado nas duas ocasiões, enquanto o Colorado amargou a vice-liderança, perdendo o título para o América.

2006 – Atlético (campeão)
2008 – Corinthians (campeão)
2009 – Vasco (campeão)
2013 – Palmeiras (campeão)
2014 – Joinville (campeão); Vasco 3º
2015 – Botafogo (campeão)
2016 – Atlético-GO (campeão); Vasco 3º
2017 – América (campeão); Internacional 2º
2020 – Cruzeiro 13º colocado (até a 35ª rodada)

Englobando fórmula de disputa diferente do sistema pontos corridos, o Cruzeiro não é o primeiro grande a cair e não retornar à Série A. Em 1997, o Fluminense inaugurou a queda de um dos 12 maiores clubes para a Série B. Na temporada seguinte, em 1998, inclusive, o tricolor foi novamente rebaixado, desta vez para a Série C do Campeonato Brasileiro.

No entanto, à época daquela segunda divisão, o torneio contava com 25 participantes, divididos em cinco grupos. Os três melhores de cada grupo se classificaram para a segunda fase, junto ao melhor quarto colocado. Na sequência, as fases foram distribuídas na formação de novos grupos até a formação de um quadrangular final, sem o critério de pontos corridos somados.

Em 2003, após terem caído na temporada anterior, Botafogo e Palmeiras conseguiram o acesso no ano seguinte ao descenso. Como obviamente só havia espaço para um campeão, a equipe palestrina levantou o caneco e o Fogão ficou com o vice-campeonato. Em 2005, o Grêmio selava sua volta à Série A, após sofrer a queda em 2004. Assim como acontecera com o Fluminense, as três equipes disputaram a segundona sob o sistema de grupos, seguido de mata-mata, até a formação do quadrangular final, com a pontuação corrida desconsiderada.

  • Fonte Itatiaia
Leia mais...
Propaganda

Mais lidas