Conecte-se conosco

Economia

Cresce o número de empresas inadimplentes no Brasil

Avatar

Publicados

em

Dados do SPC Brasil e CNDL apontam que número de empresas inadimplentes cresceu 9,38%  no mês de julho

A crise vivenciada pela indústria calçadista definitivamente não é algo exclusivo do setor, segundo os dados do Indicador de Inadimplência da Pessoa Jurídica apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil)  o número de empresas com contas em atraso cresceu 9,38% em julho de 2018.

A comparação feita com o mesmo mês do ano de 2017, expõe ainda que pelo terceiro mês seguido a alta inadimplência supera a casa dos 9%, sendo que no mês de junho, o crescimento havia sido de 9,41% e em maio, de 9,37%,em comparação com o mesmo mês de 2017.

Os dados apontam ainda que o aumento na inadimplência tem na região Sudeste como a protagonista nesse cenário, apresentando um aumento de 16,44% na quantidade de empresas devedoras.

Pelas demais regiões também houve o crescimento foi mais brando com o Norte obtendo o menor índice 2,66%, seguido pelo e Nordeste 3,69%, Centro-Oeste, 4,04% e Sul com 4,82% .

Setor com maior incidência de inadimplência

O levantamento aponta ainda que  o setor de serviços foi o que apresentou maior alta no número de empresas devedoras, com um crescimento de 13,6% na comparação com o ano passado.

Também obtiveram crescimento as empresas dos setores de comércio, 7,0% e as industrias 5,7%. Já a agricultura foi o único a ter queda na inadimplência, registrando diminuição de 5,5%.

O setor do comércio conta com 46% de suas empresas com débitos, enquanto o setor de serviços responde por uma fatia de 40%. As indústrias têm participação de 9% do total de empresas devedoras, e a agricultura representa apenas 0,5%. É bom ainda ressaltar que em média, cada empresa devedora tem duas contas não quitadas.

Recuperação de credito

Quanto a retomada de credito no mercado, o crescimento foi pequeno, tendo sido registrado um avanço de 2% nos últimos 12 meses, contudo quatro das cinco regiões nacionais apresentam queda no volume de quitação

No acumulado dos últimos 12 meses, a região Sudeste foi a única a apresentar um crescimento no volume de dívidas em nome de pessoas jurídicas, com alta de 10,69%.

Os dados da CNDL apontam que todas as demais regiões apresentaram queda, liderado pelo Nordeste, -6,13%, Norte,-4,93%, Sul, -4,25%  e Centro-Oeste -1,32%.

Fonte: Sistema MPA

Mais lidas