Conecte-se conosco

Nova Serrana

Covid-19: prefeitura confirma ocupação de quatro leitos em Nova Serrana

Publicados

em

Após chegar a registrar a ocupação de apenas um leito em Nova Serrana, a capital do calçado voltou a registrar um aumento de internação de pacientes com covid-19. Conforme divulgado em boletim epidemiológico pela prefeitura municipal, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) informou que na última quinta-feira (02/12), quatro unidades estavam ocupadas.


Segundo os dados, dos 17 leitos de CTI disponíveis para atendimento de pacientes com Covid-19, três estavam ocupados, registrando a taxa de 17,64%.

No tocante aos leitos de enfermaria, um dos 24 disponibilizados estavam ocupados na quinta-feira (02), o que significa uma taxa de ocupação de 4,16%.

Referente ao total de unidades atualmente o município regista uma taxa de ocupação de 09,75%.

Ainda referente a taxa de ocupação vale ressaltar que dos quatro leitos ocupados, um é utilizado por paciente que reside em outra cidade.

Casos confirmados

Os dados da Semusa divulgados na quinta-feira (02), também informaram que desde o início da pandemia, o município registrou um total de 6855 casos confirmados, sendo que 223 destes evoluíram para o óbito.

É importante ressaltar que nenhum paciente confirmado de Nova Serrana está hospitalizado e outros cinco seguem recebendo o tratamento em isolamento domiciliar.

Casos suspeitos

Outro dado preocupante divulgado no boletim epidemiológico foi justamente o número de casos suspeitos registrados na quinta-feira (02). Foram contabilizados pela Semusa, um total de 308 casos notificados, o que significa um aumento de 109 casos em 48 horas, já que no boletim de terça-feira (30), foram apontado 199 notificações.

Dos casos suspeitos registrados na quinta-feira, a Semusa informou que 303 pacientes são monitorados em isolamento domiciliar e outros cinco pacientes recebem o tratamento internados em unidade hospitalar.

Por fim cabe ressaltar que um óbito que seguia como suspeito e em investigação pela Secretaria Estadual de Saúde (Ses-MG) foi descartado.

 

 

Mais lidas