Conecte-se conosco

Bizarro

Corpos de vítimas são trocados em confusão feita entre Santa Casa e funerária em Bom Despacho

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Em Bom Despacho uma confusão por parte do serviço funerário quase causou o enterro da vítima da errada de Covid-19, isso porque os corpos de duas mulheres que vieram a óbito no mesmo dia foram trocados.


Segundo informações apuradas, no último sábado, dia 17 de abril, duas mulheres que estavam internadas no Hospital Santa Casa, em Bom Despacho vieram a óbito. Uma das vítimas era de era de Martinho Campos já a outra residia em Bom Despacho.

Ao ser procedido o velório e enterro da vítima de Bom Despacho foi então posteriormente descoberto que o corpo que velado, na verdade era da mulher de Martinho Campos.

Diante da descoberta a família de Bom Despacho publicou nas redes sociais vídeos e áudios sobre a troca, que gerou muita discussão na cidade neste final de semana.

Em nota, a Direção da Santa Casa de Bom Despacho informou que a troca dos corpos ocorreu por erro do serviço funerário, já que todos os falecidos seguem um protocolo do Ministério de Saúde, tanto para as vítimas de Covid-19 como para outras causas de morte.

A instituição considerou que, conforme protocolo interno, realizou todo o preenchimento da documentação necessária para dar andamento no processo funerário.

Foi também afirmado que dentro do protocolo da instituição, as pacientes são devidamente identificadas (3 identificações junto ao corpo) para que o serviço funerário possa dar o devido andamento em seu processo’.

Por fim no comunicado repassado pela Santa Casa, a troca de corpos aconteceu por erro da funerária contratada pela família da paciente bondespachense e que a responsabilidade de conferência  de retirada de corpo é do serviço funerário.

“O que ocorre é que quando o serviço funerário, contratado pela família da paciente R.C.M.D.O (Bom Despacho),  foi realizar a retirada do corpo da paciente, retirou a declaração de óbito na recepção, recebeu a chave do necrotério, porém não realizaram a conferência das identificações da paciente e retiraram o corpo da paciente M.M.D.S (Martinho Campos) “, afirmou.

Caso de Polícia

Por fim é importante ressaltar que ainda no dia 17 de abril, a direção da Santa Casa procurou a Polícia Militar para relatar o caso. O Hospital ainda se colocou a disposição para abertura da lápide para constatar qual o corpo estava sepultado.

Porém, família da falecida da cidade de Martinho Campos informou que tal ato poderia acontecer neste domingo, dia 18 de Abril.

Cabe ressaltar que a vítima de Bom Despacho foi devidamente enterrada e o hospital garantiu que seguiu as devidas identificações.

Confira na integra a nota da Santa Casa de Bom Despacho:

Confira a reportagem da TV Alterosa:

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas