Conecte-se conosco

Editorial

Complicando o que é simplicidade!

Avatar

Publicados

em

Nova Serrana é uma cidade peculiar e isso porque por mais simples que seja qualquer processo, qualquer colocação, qualquer ação, no final das contas os pormenores, as informações desencontradas, a falta de boa vontade ou a velha forma de se fazer política acabam tornando tudo mais complexo.

Nossa cidade, por exemplo, passou recentemente por um processo que tinha tudo para ser benéfico para a classe dos taxistas e para os usuários do serviço, afinal a licitação e regulamentação do serviço em Nova Serrana proporcionaria a profissionalização e uma consecutiva melhoria no atendimento a população.

Mas como não poderia ser diferente a situação já começou a ser indigesta pelo fato de que para licitar 30 pontos de taxi foi necessário tomar os pontos de profissionais que já atuavam, e partindo dai se cria um processo licitatório que determina o valor de R$ 50 mil para aquisição do ponto.

O processo também estabeleceu diretrizes como a condição e ano dos veículos e partindo dai mais uma divida foi adquirida por quem queria se manter no mercado, crente de que as melhorias iriam sinalizar em um aquecimento e melhora na procura pelo serviço.

Do nada, quase que da noite para o dia, taxistas se viram com uma divida de aproximadamente R$ 90 mil, R$ 100 mil para serem pagas com o trabalho que funciona quase que de operação formiguinha, de grão em grão, de R$ 15 em R$ 15 por corrida.

Até ai tudo bem, mas, como nem tudo são flores, além de insumos caros para a manutenção dos veículos a classe se deparou com um fogo amigo. O secretário que encabeçou o processo lançou na cidade um aplicativo de motoristas particulares, que fazem exatamente o mesmo serviço dos taxistas, porém sem impostos, sem taxas para que possam trabalhar e obter alvarás que regularizam a atividade.

O fato de se ter aberto o aplicativo na cidade nem é o problema em questão, uma vez que a modernidade e a melhor forma de apresentação do serviço é uma tendência mundial e mais cedo ou mais tarde chegaria por aqui, e sendo assim, porque não alguém da cidade ser o empreendedor deste projeto.

A questão aqui é que aqueles que vinham se sacrificando para empreenderem seu trabalho de forma digna e regularizada foram diretamente prejudicados com o fogo amigo, ou melhor, uma concorrência desleal por não ter as mesmas despesas e empecilhos para praticar a atividade.

Somados a tudo isso temos ainda o fato de que questões básicas como documentação e regulação dos veículos que deveriam deixar de circular, pois perderam seus pontos, efetivamente não aconteceu.

Não houve, segundo apurado, documentação oficializada e assinada para com os taxistas que perderam o ponto. A prefeitura emitiu um comunicado que foi pregado por todos os pontos de taxis, o responsável pelo trânsito chegou a ir pessoalmente falar com os taxistas, mas, as palavras os ventos levam, e nenhum ofício aparentemente foi entregue aos que não mais podiam circular.

Porque da importância desse fator, porque, estes mesmos continuam circulando pela cidade, com as placas vermelhas, com os documentos do veículo em dia, a PM não fiscaliza alvarás, ela verifica os documentos dos veículos e irregularidades não são encontradas neste sentido.

Um processo que poderia ser simples na verdade se desenrola com taxistas licitados, taxistas que perderam os pontos de taxi, motoristas de aplicativo, motoristas particulares, oportunistas, carroceiros, ciclistas e quem mais quiser atuar na cidade carregando passageiros, livres, leves, soltos e felizes realizando o transporte de passageiros.

O erro não é somente do executivo, é de todos que buscam se promover de equívocos, de brechas e da situação financeira deplorável da cidade que mesmo querendo muito não consegue contratar, pagar e ativar os órgãos, serviços e servidores necessários para que todo imbróglio seja efetivamente resolvido.

Por fim cabe ainda ressaltar que a expectativa é que a fiscalização seja implementada (só não sabemos como), e que o serviço que hoje tem tudo para ser prestado com a melhor qualidade possível possa ser ofertado a população, e que todos, taxistas e de aplicativo, dentro das leis possam trabalhar e auxiliar para que o crescimento de nossa cidade permaneça caminhando em um direção focada em profissionalização e qualidade de atendimento ao usuário.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas