Conecte-se conosco

Tributos

Como se não bastasse o preço dos combustíveis, IPVA 2022 deve ficar mais caro em Minas Gerais

Publicados

em

Voltar a andar a pé, de bicicleta, usar o transporte coletivo ou a velha carona, toas estas são alternativas bem reais diante do alto preço dos combustíveis. Agora se você ainda está na dúvida sobre ter ou não um automóvel, uma notícia bem desanimadora foi publicada pelo jornal O Tempo. Segundo informado o Imposto de Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em Minas Gerais provavelmente será reajustado com aumento que pode chegar a 30% já para 2022.


Conforme levantamento divulgado, o preço dos 10 carros mais vendidos do país, considerando o valor praticado na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), aponta a valorização dos automóveis, com isso automaticamente o IPVA, tributo que começa a ser pago em janeiro de 2022, deve ter um aumento entre 14% e 27%, de acordo com o automóvel.

É importante destacar que o aumento do valor dos veículos em 2021, ocorre por várias questões, entre elas, a escassez de peças e componentes eletrônicos enfrentados pela indústria automotiva durante a pandemia, o que tem gerado fila de espera para a compra de um veículo Zero KM, o que em reação em cadeia gera uma automática valorização dos usados, já que a demanda pelos seminovos passa a ser mal alta.

De acordo com a matéria do jornal O Tempo, o diretor da Associação dos Revendedores de Veículos no Estado de Minas Gerais (Assovemg) e sócio proprietário da Auto Maia Veículos, Flávio Maia, apontou que a grande demanda pela compra de carros seminovos tem feito o preço dos usados subirem entre 15% e 25%, algumas vezes até acima da tabela de referência (Fipe).

“Os seminovos e usados estão valorizados em um nível como nunca estiveram. Os (veículos) que custam entre R$ 25 e R$ 40 mil são os mais procurados e é exatamente esse perfil de veículo que subiu em 2021. Alguns modelos tiveram pico de 35% de aumento no valor nesse ano. Ano que vem, o IPVA deve ser 30% maior do que foi pago ano passado, porque o preço do carro, em média, subiu esse percentual no mercado”, diz.

Segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, o valor médio dos veículos no país aumentou 24,9% nos últimos 12 meses, entre outubro de 2020 e setembro deste ano. Os carros zero tiveram aumento de 20,72% no mesmo período, enquanto os veículos usados ficaram, em média, 30,25% mais caros.

De acordo com a SEF-MG, a cobrança do IPVA de carros usados em Minas Gerais é baseada no valor venal do veículo, de acordo com o preço médio praticado no mercado, no final do exercício anterior ao da cobrança. “Desde o IPVA do exercício 2008, essa cotação é realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com supervisão dos técnicos da SEF/MG”, diz. No caso dos veículos novos, a base de cálculo do imposto é o preço total que consta na nota fiscal de venda.

Confira a estimativa do aumento relacionado ao IPVA para o próximo ano

Obs: Estimativa feita com os 10 carros mais vendidos no Brasil

MODELO / ANO / PREÇO NOV. 2020 / PREÇO NOV. 2021 / IPVA 2021 / IPVA 2022*/ VARIAÇÃO (%) IPVA

Gol 1.0 / 2016 / R$ 30.767,00 / R$ 38.611,00 / R$ 1.230,68 / R$ 1.544,44 / 25,49%

Palio Way Fire 1.0 / 2017 / R$ 28.452,00 / R$ 35.047,00 / R$ 1.138,08 / R$ 1.401,88 / 23,17%

Uno Way 1.0 / 2020 / R$ 40.766,00 / R$ 46.704,00 / R$ 1.630,64 / R$ 1.868,16 / 14,56%

Celta Spirit LT 1.0 / 2016 / R$ 26.458,00 / R$ 32.807,00 / R$ 1.058,32 / R$ 1.312,28 / 23,99%

Onix LTZ 1.4 / 2019 / R$ 54.613,00 / R$ 65.660,00 / R$ 2.184,52 / R$ 2.626,40 / 20,22%

Fox Connect 1.6 / 2020 / R$ 47.120,00 / R$ 57.051,00 / R$ 1.884,80 / R$ 2.282,04 / 21,07%

Corolla GLi 2.0 / 2020/ R$ 93.403,00 / R$ 118.739,00 / R$ 3.736,12 / R$ 4.749,56 / 27,12%

KA 1.0 S / 2020 / R$ 41.020,00 / R$ 49.121,00 / R$ 1.640,80 / R$ 1.964,84 / 19,74%

Corsa Hatch Maxx 1.4/ 2012 / R$ 21.644,00 / R$ 26.943,00 / R$ 865,76 / R$ 1.077,72 / 24,48%

Fiesta 1.5 / 2016 / R$ 34.715,00 / R$ 43.340,00 / R$ 1.388,60 / R$ 1.733,60 / 24,84%

Fonte: Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) – Setembro 2021 / *Estimativa com base em dados da tabela Fipe

Mais lidas