Conecte-se conosco

Editorial

Combatendo o bom combate!

Publicados

em

Nova Serrana é uma cidade onde se tem efetivamente uma rotina muito ativa no que diz respeito à criminalidade. A cidade que mais cresce em Minas Gerais, que tem em suas ruas o sonho de muitos que chegam aqui, pois oportunidades de trabalho são realidades e não fantasias; também tem que conviver com índices criminais relevantes.

Tais índices são devido ao volume de oportunidades, a um desenvolvimento social que não acompanha a explosão e ritmo popular quanto às necessidades básicas e também ao fato de que realmente a limitação da estrutura cria oportunidades palpáveis de realização de crimes de várias naturezas.

Contudo nós temos que levar em conta que da mesma forma que o crime tem se organizado a inteligência dos mecanismos de defesa social tem buscado em sinergias de ideia e somatório de trabalhos intervir diretamente quanto ao crime organizado.

Em Nova Serrana essa realidade pode ser percebida em diversas ações e operações deflagradas em união de forças entre Ministério Público, Polícia Militar e Polícia Civil.

Por aqui o crime tem sido combatido com inteligência, astúcia, planejamento e processos muito bem construídos que culminam em operações que tiram das ruas organizações criminosas, fazem uma limpeza na bandidagem e tornam a cidade mais segura.

Combater o crime não é somente estar nas ruas e prender aqueles que diariamente cometem pequenos delitos. É claro que essa atuação faz parte do processo e são cruciais para o desenvolvimento de ações que culminam em aumento da segurança pública.

Mas se as cabeças não forem queimadas, simplesmente cortar membros dessa hidra não dará os resultados que todos desejam.

Para que tudo isso seja possível, a construção das investigações, inquéritos e apresentação de denúncias devem estar muito bem alinhavadas, sem pontas que possam criar desavenças e render a perda de uma costura que pode deixar a justiça com as calças nas mãos.

Se olharmos atentamente, a operação Macaco prego foi construída desta forma e todos os membros presos foram condenados e em cadeia já respondem por seus crimes.

Agora as operações Covil de Ladrões e Delivery, surgiram com o mesmo modus operandi, e o desejo do cidadão de bem é que os fins sejam semelhantes, com bandidos presos, condenados e fora das ruas.

Existe também a tristeza pelo fato de que a quadrilha que limpava a rodovia BR 262 roubando de carne a eletrodoméstico, era coordenada por um bandido que hoje cumpre pena em regime fechado na penitenciária Nelson Hungria.

Boca Preta como é chamado, coordenava todas as ações criminosas de dentro do presidio por meio de um telefone celular que entrou no presídio sabe-se lá como. Porém nos resta a esperança de que, do lado de fora existem pessoas como os promotores, policiais, delegados e comandantes, que apesar de não terem o credito que lhes é devido, mantem seu trabalho árduo sem desistir do combate diário.

A esses queremos aqui pedir que jamais desistam de COMBATER O BOM COMBATE. Nós cidadãos, população de bem, que constantemente perdemos a perspectiva no sistema, ainda permanecemos ativos e esperançosos por dias melhores devido ao trabalho de vocês.

Nós cidadãos de Bem, pedimos que não desistam de COMBATER O BOM COMBATE, pois somente através destes esforços, dedicação, empenho e trabalho que o bem se impõe sobre o mal, e a criminalidade é colocada em seu lugar, pois entende que existem pessoas ainda não podem ser compradas, oprimidas ou corrompidas pelo medo, pelo dinheiro ou pela imundice que se alastra no mundo do crime.

Graças a vocês agentes da segurança pública, nas linhas de nosso Diário, nos noticiários de Radio e TV, a criminalidade não será enaltecida e por mais uma vez o bem vai prevalecer.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas