Conecte-se conosco

Governo Federal

Bolsonaro faz exame de covid-19; resultado sai nesta terça

Avatar

Publicados

em

A Secretaria Especial de Comunicação Social divulgou em nota que o presidente Jair Bolsonaro realizou na noite de segunda-feira, 06 de julho,  um teste de covid-19 em um hospital de Brasília. Segundo a nota, o resultado do exame sairá nesta terça-feira, dia 07.

“O presidente apresenta, nesse momento, bom estado de saúde e está em sua residência”, diz a nota.

Em março, Bolsonaro informou ter feito dois exames para detecção da covid-19 e ambos deram negativo.

Imprensa afirma que resultado é positivo

De acordo com informações do jornalista Claudio Humberto, publicadas no portal da TV Bandeirantes, o chefe do Executivo federal testou positivo para a doença nesta segunda-feira (6).

Na noite desta segunda, a TV por assinatura CNN já havia antecipado que Bolsonaro havia apresentado sintomas da doença, como febre de 38,5 °C. A agenda do presidente prevista para a semana já foi cancelada.

Em entrevista à CNN, o presidente afirmou que está tomando hidroxicloroquina,medicamento defendido pelo governo como alternativa para tratamento da virose. Também disse que fez uma ressonância magnética nos pulmões e que o resultado não apresentou problemas.

Já na segunda-feira (6), o presidente usou máscara para falar com seus seguidores no Jardim do Palácio da Alvorada.

Durante toda pandemia, Jair Bolsonaro adotou posicionamentos que vão contra o que é visto como ideal pelos infectologistas. Ele foi visto em aglomeração com apoiadores do governo em diversos domingos de manifestações em Brasília: sempre sem máscara.

O presidente também se referiu à COVID-19 como “gripezinha” em pronunciamento em rede nacional divulgado em 24 de março. Ele também criticou a “histeria” de alguns setores durante a pandemia.

Também demonstrou desprezo pelas vítimas da infecção causada pelo novo coronavírus. ‘E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê?’, disse sobre as mortes.

Além disso, sua gestão foi alvo de críticas durante a crise na saúde pública. O presidente entrou em conflito e exonerou dois ministros da Saúde desde março: Henrique Mandetta, que tinha apoio da população, caiu em 16 de abril; Nelson Teich foi demitido um mês depois, em 16 de maio.

Fonte: Agência Brasil/EM

 

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas