Conecte-se conosco

Bizarro

Árbitro se esquece de transmissão ao vivo e urina no short dentro de campo na Copa do Brasil

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

A arbitragem no futebol brasileiro voltou à cena na Copa do Brasil. E não por erros ou acertos ou ainda abuso do uso do VAR. Desta vez, o caso é mais inusitado. Momentos antes de dar início ao jogo entre Boavista e Goiás, pela primeira fase da Copa do Brasil, nesta quinta-feira, o árbitro Dênis da Silva Ribeiro, de Alagoas, simplesmente urinou no gramado de costas para o banco de reservas, único lugar onde tinha gente no estádio.


Ele não levou em consideração que a partida estava sendo transmitida e havia TV no local, como em quase todos os jogos profissionais no Brasil. O torneio é nacional e um dos mais rentáveis para os clubes no calendário.

O árbitro, chamado no passado de “sua senhoria” numa alusão ao fato de que é ele quem manda na disputa, não quis correr para o vestiário dado o adiantado da hora e fez sua necessidade ali mesmo, sem baixar o calção, numa das cenas mais inusitadas neste ano do futebol brasileiro.

O atacante Ronaldo foi flagrado em situaçao parecida dentro de campo, cuja imagem depois correu o mundo. Foi nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 1996, quando ele se sentou no gramado para o mesmo motivo, se valendo de uma bola para ‘esconder’ o gesto. O Brasil ganhou aquele jogo contra a Hungia por 3 a 1.

O gesto deixou incrédulos os torcedores nas redes sociais, que não acreditaram no que estavam vendo. A provável urina escorreu por entre seu uniforme e pernas. Depois disso, o árbitro amarrou o calção e deu início ao jogo. Em 90 minutos, o Boavista, do Rio, ganhou de 3 a 1 e eliminou o Goiás. O jogo ocorreu em Saquarema. O juiz não fez qualquer comentário após a partida.

Nesta sexta-feira, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) emitiu uma nota para defender o árbitro. A entidade alegou que ele tem problema de incontinência urinária e não tomou o remédio necessário antes da partida. “Dênis não havia tomado o remédio antes da partida e, por isso, acabou passando por esse constrangimento flagrado pelas câmeras de TV. Pedimos empatia à sociedade e discernimento”, manifestou a entidade.

O presidente da Anaf, Salmo Valentim, lamentou que o árbitro tenha sido alvo de deboche. “A sua boa atuação em Boavista x Goiás, na noite da última quinta-feira pela Copa do Brasil, terminou ofuscada por uma situação extremamente incômoda para quem, assim como ele, tem incontinência urinária”, comentou.

Fonte: Estadão Conteúdo –  MSN

Foto: reprodução rede social

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas