Conecte-se conosco

Política

Aplicativo gera protestos e sentimento de traição entre taxistas e prefeitura

Avatar

Publicados

em

Aplicativo “Me Busca” é lançado em Nova Serrana para táxis e motoristas particulares; profissionais licitados na prefeitura afirmam que se sentem traídos pelo serviço lançado na cidade por um secretário da atual gestão

 Na manhã de segunda-feira, dia 24 de setembro os taxistas recém-licenciados no município realizaram um protesto na porta da prefeitura de Nova Serrana contra um aplicativo de corridas que foi lançado no município no último sábado.

Os motoristas pararam os veículos na porta da prefeitura impedindo o trânsito dentro do Centro Administrativo e só desbloquearam a passagem quando receberam do prefeito a informação de que seriam recebidos no gabinete do executivo.

Após desobstruírem o transito na porta da prefeitura os taxistas foram recebidos pelo prefeito. Na reunião realizada no gabinete do executivo a imprensa presente teve o acesso limitado e não pode acompanhar o encontro com prefeito Euzebio Lago.

 Aplicativo

Na última sexta-feira, dia 21 de setembro foi lançado em Nova Serrana o aplicativo “Me Busca”, que tem como foco instituir a locomoção de pessoas de forma mais simples utilizando os recursos da web para acionar motoristas.

Inicialmente o aplicativo foi lançado e está em fase de testes e conta com 10 taxistas e seis motoristas particulares cadastrados nessa fase inicial, mas segundo Marcelo Caires, empreendedor do aplicativo e secretário Municipal de Indústria e Comércio, o objetivo é que todos os taxistas sejam cadastrados. “Temos o objetivo de que todos os taxistas licenciados em Nova Serrana estejam cadastrados, temos hoje seis motoristas particulares cadastrados e para essa categoria não temos o objetivo de registrar mais motoristas”. Afirmou Caires.

Segundo Caires, o aplicativo lançado na última sexta-feira é um empreendimento que vinha sendo trabalhado já há cerca de um ano. “Somente para o desenvolvimento do Me Busca foram nove meses de investimento e trabalho, fomos a BH, andamos com todos os aplicativos, conversamos com motoristas e chegamos a diretrizes que nos auxiliaram no desenvolvimento do aplicativo lançado em Nova Serrana”, Disse Marcelo.

Caires também pontuou que dois dias após ter lançado o aplicativo 15 taxistas e 19 motoristas particulares fizeram o cadastro com pedido para rodarem em Nova Serrana, mas segundo o empreendedor, o objetivo é limitar os carros particulares. “Temos o objetivo de colocar todos os taxistas licenciados pela prefeitura no aplicativo, já quanto aos motoristas particulares não pretendemos estender o número de cadastrados além do que temos e isso por questões de segurança e por termos o objetivo de priorizar para os taxistas”, pontuou Marcelo.

 Taxistas traídos

Como a imprensa foi impedida de acompanhar a reunião entre executivo e taxistas, este Popular buscou informações junto com os profissionais que participaram da reunião. Conforme apurado existe um descontentamento da classe para com o lançamento do aplicativo.

Segundo Joel Alves, licenciado pela recente licitação feita pela prefeitura, o sentimento de todos os profissionais é de traição. “hoje estamos todos nos sentido traídos, fizemos o protesto na prefeitura é esse sentimento de todos: traição. Tem uma promessa do prefeito sobre um aplicativo para taxistas e agora foi lançado e ainda, por um secretário esse aplicativo com motoristas particulares, na reunião que fizemos com o prefeito ele compartilhou com nosso sentimento ele disse que não concorda e também se sentiu traído”. Disse Joel.

O taxista ainda apontou que entende que existe uma necessidade pela evolução, mas entendem que são prejudicados pelas demandas que são necessárias para se tornar taxista em Nova Serrana. “Entendemos que a modernidade está ai, sendo legal ou não é uma tendência mundial e uma hora iria chegar a Nova Serrana, mas entendemos que com motoristas particulares somos prejudicados. Falamos com o prefeito, pagamos a entrada, temos que pagar mais de R$ 800,00 por mês pelos pontos, vistoria de veículos, frota nova, agora os motoristas particulares, qualquer um pode se cadastrar, o cidadão não sabe se vai estar andando com alguém que tem atestado criminal, investimos alto para ter o direito de trabalhar com o serviço e agora chega qualquer um e quer trabalhar, ocupar o nosso espaço”, afirmou Joel.

Já para o taxista José Rodrigues, de 40 anos, apesar de a cidade estar na nova era dos táxis, o aplicativo irá atrapalhar o trabalho da classe. “Nova Serrana vive uma nova era dos táxis, com rota nova, regulamentada, veículos e condutores credenciados e tudo legalmente, ai vem um aplicativo que tem também motorista particular e tenta atrapalhar nosso trabalho. Se fosse somente para taxistas seria benéfico, mas não é. Tem carro rodando pelo aplicativo que é clandestino e como fica a fiscalização sobre isso”? Questionou José.

Ainda sobre a fiscalização o taxista disparou e afirmou que até agora nada foi feito em Nova Serrana. “A fiscalização de clandestino é da prefeitura e ainda não foi feito nada. Sendo corretos ainda tem taxistas que perderam a concessão que estão rodando na cidade com placa vermelha, praticamente nada foi feito pela prefeitura no que se refere a fiscalização do transporte na cidade”, afirmou José Rodrigues.

 Valores

Uma das dúvidas que também foram questionadas pelos motoristas é referente aos valores cobrados, para Joel, o aplicativo não será bem sucedido justamente pelo fato de que os valores cobrados na cidade são baixos. “Quando a coisa chega por um tempo é uma moda, mas acredito que não vai para frente até porque, o serviço de táxi em Nova Serrana é barato, como o aplicativo vai abaixar o valor, corridas a R$ 5,00, cobrando preço de mototaxista? Não acredito que vá para frente aqui em nossa cidade”, disse Joel.

Segundo Marcelo Caires a preocupação com o valor é inclusive o principal problema encontrado pelo serviço de aplicativo em Belo Horizonte. O secretário, no entanto explicou que o “Me Busca”, tem critérios e valores baseados no processo licitatório de taxistas firmado na cidade, isso para táxis e particulares. “Temos hoje a preocupação de oferecer o serviço com os mesmos valores previstos no processo licitatório da prefeitura. Conforme estabelecido na licitação a bandeira é R$ 6,90 e o KM é R$ 3,40, para qualquer uma das categorias do veículo. É também importante frisar que todos os táxis tem que rodar com o taxímetro ligado, e que o valor estabelecido pode ter desconto por meio de cupom ou pelo próprio taxista. A lei permite que o profissional cobre a menos, só proíbe que ele cobre a mais”. Explicou Caires.

Ainda segundo Marcelo, todos os critérios legais foram observados para a instalação do aplicativo. “O que regula o serviço é a Lei Federa 13640/2018, nós tivemos a precaução de estabelecer todas as normas seguindo o processo de licitação da prefeitura, presamos pela segurança do cidadão e ele pode escolher pelo táxi ou carro particular, o valor cobrado para os dois serviços é o mesmo, estamos amparados pela justiça e seguimos todos os tramites para que ninguém seja lesado e para que a população possa desfrutar do serviço com qualidade da melhor maneira possível”, finalizou Marcelo Caires.

Nota oficial

Conforme informado a imprensa não pode acompanhar a reunião realizada na manhã da ultima segunda-feira, e também não foi atendida pelo prefeito para dar quaisquer posicionamentos sobre o assunto, apenas recebeu a informação do chefe de gabinete Hudson Lemos que uma nota oficial seria repassada.

De acordo com o posicionamento pontuado na nota, a prefeitura não tem nenhuma ligação com o fato, informou que atualmente não há uma legislação vigente capaz de impedir o livre comércio, a livre prestação de serviços e as facilidades oferecidas pela tecnologia e que a procuradoria deverá propor medidas judiciais para garantir direitos de igualdade na concorrência.

Nota de esclarecimento

Serviço de táxi – Nova Serrana

O atual governo municipal reitera seu compromisso com a legalidade, transparência nos seus atos e responsabilidade com os munícipes de Nova Serrana.

Em 2017, ao assumirmos a administração, havia uma ordem da Justiça da comarca de Nova Serrana para que o município regularizasse os serviços de táxis. Nova Serrana conta hoje com táxis padronizados, oferecendo conforto e segurança aos passageiros, numa ação do atual governo.

Desde o ano passado, assistimos a ascensão dos aplicativos em smartphones, entre eles, alguns que oferecem a intermediação entre motoristas e passageiros, similares aos táxis. Em todo o Brasil, e até em outros países, a oferta desses serviços é tema de discussões. Não há uma legislação vigente capaz de impedir o livre comércio, a livre prestação de serviços e as facilidades oferecidas pela tecnologia.

Esclarecemos que a Prefeitura de Nova Serrana não tem nenhuma ligação com serviços virtuais por aplicativos que estão sendo oferecidos na cidade neste momento. Por determinação do prefeito Euzebio Lago, a Procuradoria do município deverá propor medidas judiciais para garantir os direitos e igualdade na concorrência.

Mais lidas