Conecte-se conosco

Editorial

A fé em xeque!

Israel Silveira

Publicados

em

A pandemia tem de fato gerado temor em grande parte da população. A doença atingiu toda a população mundial, gerou transtornos e fez com que o pavor se instaurasse, e nesse momento a fé se tornou para muitos a gota de esperança.

Independente do credo, muitos se ampararam na esperança gerada pela fé para terem forças e assim serem capazes de enfrentar dia após dia, problema atrás de problema, os obstáculos que foram lançados por esse tempo de doenças e incertezas.

O problema é que a fé também tem se tornado questionável, ou melhor, alguns sacerdotes se mostraram ser efetivamente lobos em peles de ovelha e dai até mesmo o divino passa a ser questionado.

Que nos perdoem os Espiritas, mas o Médium João de Deus, de Deus mostrou não ter nada, na verdade ele parece que está mais a serviço é do diabo, e por falar em diabo, no meio dos cristãos o que não falta são lobos em pelo de ovelha, ou melhor, sacerdotes pregando em nome de Deus mas agindo a mando do gabiroto.

Voltando a João de Deus, que agora, não é mais considerado uma espirita, as curas deixaram de ser relevantes e os abusos sexuais são mais presentes. Parece que o espirito que realmente tomava conta do tal médium era a pomba-gira, que levava o milagreiro, a cometer abusos e verdadeiros crimes contra aqueles que chegavam até ele desfalecidos e necessitados.

Se os crentes por alguma minuto resolveram tacar pedras nos espíritos, bom a pastora matou o seu marido, e o  “não mataras” passou a ser um mandamento que na bíblia da celebridade religiosa deixou de existir.

Mas se não queremos falar de algo distante, vamos lembrar de algo próximo, nepotismo sendo praticado pelos crentes políticos, falso testemunho sendo praticado pelos crentes políticos, roubo de dinheiro público sendo praticado pelos crentes políticos.

Bom se você não se lembra do roubo do dinheiro público, basta lembrar que o pastor foi passear no Rio de Janeiro, e visitava o Cristo redentor, enquanto recebia o salário pago com dinheiro do povo sofredor.

Podem falar o que quiser mas isso de fato aconteceu e mesmo que não vá para frente devido a tramoias dos crentes políticos de nossa cidade, bom Deus não vai se esquecer, e sendo assim temos que lembrar, ai daqueles que escandalizam o nome de Senhor.

Se sua fé é católica, bom chegamos a absurdos que também tem que ser pregados na cruz. Veja só em tempo de pandemia o padre que deveria pregar o amor, fala que deseja a morte daqueles que não vão a missa por medo da pandemia.

Seria cômico se não fosse trágico, afinal esse ai esqueceu o “amar ao próximo como a ti mesmo”. Também se tem nessa celeuma, a exemplo de João de Deus, uma imensidão enorme de escândalos relacionados a pedofilia e abusos sexuais.

Recentemente tivemos em Nova Serrana a triste noticia de que uma pessoa ligada ao sacerdócio estaria sendo acusado de abuso sexual por um adolescente de nossa cidade. Para tornar tudo ainda mais bizarro, o caso simplesmente não teve um desfecho público, e agora, se ventila pelos botecos da vida que o mesmo acusado, é um pré-candidato a vereador.

Chegamos a um estremos que os ateus rezam pela virgem Maria e os religiosos, questionam se a divindade é real ou acaba sendo mais um amuleto da sorte, que no fim leva todos a morte. Ao olhar para o lado humano da coisa, se percebe que sim, o dedo do diabo, nem é tão mal, quanto a vontade, ganancia e o libido do ser humano.

O poder que premeditou a queda do anjo de luz é o mesmo que seduz os religiosos a se sentirem grandes como o Cristo Redentor, pensando que jamais serão expostos a vergonha.

Aqui finalizamos lembrando que quanto maior o santo (independente da religião), maior será a queda. A relação entre poder e religião promove a química maldita que em toda a historia da humanidade, teve seus escândalos alencados a possível benefícios que a fé nos trás.

Como não poderia ser diferente queremos lembrar a você leitor que nós também temos o nosso credo, temos nossa fé que não se baseia nas obras humanas, ou melhor mundanas, e justamente por isso não acreditamos no discurso de que se entra na política pela vontade divina, de que se é prefeito ou vereador porque é uma missão do Céu, que a cura não vem das mãos daqueles que alegam ser enviados de Deus.

Se olharmos na Bíblia vamos ver que glamour, fama, extravagância nunca foram características sustentadas por Deus, pelo contrario, Cristo nasceu numa manjedoura, andou de jumentinho, fez seus milagres na simplicidade, morreu em uma cruz, foi enterrado em tumulo de pedra, e ressuscitou para que a humanidade tivesse vida, e não para que os ser humano quisesse tomar o seu lugar, colocando toda a fé em xeque.

Mais lidas