Conecte-se conosco

Social

A cidade que mais cresceu em Minas Gerais

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Nova Serrana obtém o maior crescimento percentual e absoluto da região Centro-Oeste mineira, mas ainda não ultrapassa a casa de 100 mil habitantes segundo o IBGE

Na última quarta-feira, dia 29 de agosto, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou em sua página as estimativas de crescimento para todo o país referente ao ano de 2018, e Nova Serrana novamente se destacou pelo desenvolvimento populacional.

De acordo com o censo a cidade obteve em 2018 população de 99.770 habitantes, o que estabelece um crescimento populacional superior a 26.071 mil habitantes, o que representa o crescimento de 35,3% consolidando o título de cidade que mais cresceu no Estado de Minas Gerais.

Segundo o censo de 2010 a cidade obtinha uma população de 73.699 habitantes, o que estabelecia uma média de 261 habitantes por km². Atualmente com os mais de 99.700 mil habitantes da capital nacional do calçado, a cidade obtém uma população de aproximadamente 353,2 habitantes por km².

 Cidades vizinhas

O crescimento de Nova Serrana foi o maior da região centro-oeste em percentual e em números absolutos. Divinópolis que é atualmente a maior cidade da região obtinha no censo 2010 uma população levantada de 213.016, em 2017 sua população era de 234.937 e segundo o IBGE neste ano 235.977, alcançando assim um crescimento nos oito anos de 22.961 mil habitantes em 10,7%.

Pará de Minas por sua vez alcançou um crescimento de 10,5% em 8 anos, saindo de 84.215 em 2010 para 93.101 neste ano. Crescimento semelhante ao de Itaúna que desenvolveu sua população em pouco mais de 8% e alcançou índice populacional de 92.561 em 2018.

A cidade de Itaúna por sua vez conta com a particularidade de ter sido a única entre as principais da região em ter a diminuição popular entre os anos de 2017 e 2018. De acordo com o IBGE a população da cidade neste ano diminuiu com – 135 habitantes, saindo de 92.696 em 2017 para 92.561 em 2018.

 Fundo de Participação Municipal

Após ter sido divulgado pelo IBGE a estimativa popular de 2018, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) chama atenção para o número de Entes que terão seus coeficientes do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) atualizados.

De acordo com a CNM serão 135 localidades impactadas com redução do coeficiente e 105 com aumento. As mudanças, a serem confirmadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), valem para o exercício 2019.

Estima-se que, comparado com o ano anterior, mais da metade dos Municípios 2.933 (52,7%) do país tiveram redução de população.

As estimativas do CNM apontam que entre os 853 municípios mineiros apenas 20 terão seus coeficientes alterados, destes 13 terão seu coeficiente reduzido e 7 terão aumentado sua participação.

Nova Serrana por sua vez está entre os 833 que terão seu coeficiente mantido, isso porque para ter o coeficiente ampliado a cidade teria que ter obtido do IBGE estimativas de crescimento superiores as apresentadas para 2018, seguindo os critérios utilizados para o cálculo dos coeficientes de participação dos Municípios baseados na Lei n.º. 5.172/66 do Código Tributário Nacional e no Decreto-Lei N.º 1.881/81.

 Prefeito pontua sobre desenvolvimento de Nova Serrana

Em entrevista dada na rádio 98 nesta quinta-feira, dia 30 de agosto o prefeito Euzebio Lago abordou os desafios de se administrar a cidade que mais cresce na região. “Temos o desafio de proporcionar qualidade de vida para a população, sabemos que existem demandas, necessidades, temos uma população de 99.770 mil habitantes e mais um número muito grande de populares flutuantes que vem a nossa cidade diariamente, então sabemos que a expectativa e necessidade em áreas básicas são depositadas para a administração solucionar e promover para cidadão que vem a nossa cidade para trabalho ou morar”, disse Euzebio.

Segundo o chefe do executivo, a cidade vivencia demandas que necessitam de ser sanadas, mas se engana quem entende que cidade é efetivamente rica para que todas as necessidades sejam sanadas. “Administrar a cidade que mais cresce em Minas não é simples, principalmente porque muito entendem que a cidade é rica, mas isso não é uma realidade verídica, temos baixas em arrecadação e com a falta de repasses tudo se torna mais complexo. Temos feito um trabalho relevante, melhorando nas áreas principais que são educação, saúde e segurança, e dentro de parcerias e ações inovadoras buscamos o desenvolvimento em outras questões como melhorias no trânsito e outros projetos que estamos desenvolvendo”, afirmou o prefeito.

Por fim Euzebio Lago reforçou que o crescimento amplia outras demandas e que a administração está atenta a tudo que envolve o crescimento de Nova Serrana. “O crescimento populacional ocasiona aumento no número de veículos, necessidades de vagas na escola de atendimento de saúde, de ampliação de qualidade de vida e estamos atentos a isso, a indústria gera emprego e a administração tem que gerar qualidade de vida, estamos atentos a isso e esse é nosso desafio e projeto, proporcionar mais qualidade de vida para o povo trabalhador de Nova Serrana”. Finalizou o prefeito.

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas