Conecte-se conosco

Atualidade

Trump diz que, se EUA tivessem agido como Brasil, até 2,5 milhões teriam morrido

Avatar

Publicados

em

Um dia após o Brasil registrar o maior recorde de mortes em 24 horas devido à pandemia de coronavírus – foram 1.473 óbitos na última quinta-feira 04 e junho, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, citou o país como exemplo de um governo que enfrenta dificuldades para lidar com a doença.

As declarações foram dadas na manhã da última sexta-feira(05), na Casa Branca. Para o republicano, se os Estados Unidos tivessem seguido o exemplo brasileiro, até 2,5 milhões de pessoas poderiam ter morrido em território estadunidense.

Trump disse que o Brasil está seguindo o mesmo caminho da Suécia, país que não impôs quarentenas e se baseou em medidas voluntárias de distanciamento social e higiene pessoal, mantendo aberta a maioria das escolas, restaurantes e empresas.

“Se você olha para o Brasil, eles estão num momento bem difícil. E, falando nisso, continuam falando da Suécia. Voltou a assombrar a Suécia. A Suécia também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões ou até mais”, declarou o presidente norte-americano.

No dia 14 de maio, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), elogiou a postura da Suécia frente à pandemia de coronavírus e classificou o país como um exemplo, ignorando o fato de que na época os suecos já enfrentavam uma taxa de mortalidade acima daquela dos países vizinhos.

O Brasil é o segundo país do mundo em número de casos. São quase 615 mil infecções confirmadas pelo Ministério da Saúde e 34.021 mortes. Neste momento, o país tem a maior taxa de aceleração da doença no mundo, uma vez que quase diariamente registra mais casos e mortes do que os EUA.

Fonte: O Tempo

Foto: Imagem Ilustrativa

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas