Conecte-se conosco

Atualidade

Prefeitura de Pitangui expõe cartaz contra o Dia da Consciência Negra

Publicados

em

Placa foi fixada na entrada do CRAS de Pitangui pedindo “365 dias de consciência humana”. Polícia Civil apura o caso


Dois dias antes do feriado destinado à consciência negra, a população de Pitangui teve uma surpresa. Na porta do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Herivelton Máximo Pereira, um cartaz foi fixado com os dizeres “não precisamos de um Dia de Consciência Negra, e sim 365 dias de consciência humana”. Uma das moradoras da cidade fotografou a placa, registrou um boletim de ocorrência e garante que vai procurar o Ministério Público Estadual.

Em entrevista para a Ponte Jornalismo, a moradora, que prefere não ter o nome divulgado, afirmou que o cartaz simbolizou desrespeito e apagamento da importância do Dia da Consciência Negra. “Todo o momento que grupos pelos direitos da população negra se manifestam, sempre encontram barreiras, a hegemonia branca sempre precisa manter o seu status e a todo tempo tenta minimizar as pautas, as lutas, os posicionamentos, as dores e a gente tem alguém que endossa esse tipo de cartaz que é o presidente da Fundação Palmares, o Sérgio Camargo”, disse a moradora à Ponte, responsável por revelar a história.

A placa ainda carregava palavras de ordem como “chega de racismo, preconceito…” e desenhos de mãos pretas.

Com a fotografia em mãos, o caso foi registrado na delegacia de Pitangui. A Polícia Civil instaurou inquérito policial para apuração da prática de racismo, ”cuja investigação encontra-se em andamento”, garantiu a assessoria de imprensa. “Todas as providências de polícia judiciária estão sendo adotadas para completa elucidação dos fatos”, informou.

O ocorrido em Pitangui não é um caso isolado. No domingo (21/11), a atriz Regina Duarte foi às redes sociais e fez um texto criticando o feriado nacional e levantando questionamentos. “Quando teremos o Dia da Consciência Branca, Amarela, Parda…? Quanto tempo vamos ainda nos vitimizar ao peso de anos, de séculos de dor, por culpas antepassadas?”, escreveu.

  • Fonte: Correio Braziliense

Mais lidas