Conecte-se conosco

Administração

Por causa de epidemia de dengue, Euzebio decreta estado de emergência em Nova Serrana

Avatar

Publicados

em

Administração municipal toma medidas, publica decreto e viabiliza unidade para atendimento específico de pacientes com dengue

Nova Serrana intensificou nesta semana os trabalhos de prevenção e combate a dengue, isso porque a cidade já contabiliza mais de 800 casos notificados da doença e duas mortes estão sendo investigadas, com possibilidades de terem sido causadas por dengue hemorrágica.

Segundo informado pela Secretaria Municipal de Saúde, em 2019, até o momento, o município já registrou 852 notificações de casos suspeitos de Dengue, sendo 86 casos já confirmados.

Os números registrados em Nova Serrana, colocam o município como o segundo de maior incidência de casos de dengue na região Centro-Oeste, ficando atrás apenas da cidade de Arcos, que segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) contabiliza somente neste ano cerca de 2.620 casos notificados até a última quinta-feira, dia 18 de abril.

Medidas

Segundo apontado pela prefeitura de Nova Serrana, diante dos preocupantes números constatados, o executivo tem buscado por meio da Secretaria Municipal de Saúde intensificar o trabalho de combate à Dengue desde janeiro deste ano.

Conforme apontou o prefeito Euzebio Lago, “estão sendo realizadas visitas domiciliares aos sábados, mutirões de limpeza, bomba costal em bairros com maior número de notificações, mobilização com participação de moradores”.

A prefeitura ainda informou que um decreto foi publicado nesta segunda-feira, dia 22 de abril, declarando uma situação de emergência provocada pela infestação do mosquito Aedes Aegypti em Nova Serrana.

O decreto tem como caráter uma medida emergencial que “Considera a caracterização de necessidade temporária de excepcional interesse público, fica autorizada a contratação de pessoal, por tempo determinado, com finalizada precípua de combate a dengue”.

No decreto também autoriza a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta a infestação da dengue e realização de ações junto a comunidade, visando facilitar a assistência a população.

Todas as medidas necessárias

Ainda no decreto ficou recomendado que “todas as ações possíveis e necessárias para a mobilização da sociedade, com a finalidade de reforçar as ações de combate aos focos do mosquito Aedes Aegypti”

E ainda, “autoriza a adoção de todas as medidas administrativas necessárias à contenção da epidemia, em especial a aquisição de insumos, materiais e contratação de serviços estritamente necessários ao atendimento da situação emergencial”.

Essa medida em questão resultou em um atendimento estendido e único implantado em Nova Serrana.

A Secretaria Municipal de Saúde está a partir desta terça-feira, realizando um atendimento específico para pacientes com sintomas de dengue.

Devido ao grande número de casos, a prefeitura está viabilizando um posto de atendimento especializado ao lado da Policlínica Municipal. “Lá ao lado de Policlínica serão viabilizados para a população de Nova Serrana todos os serviços referentes aos casos de dengue, atendimento, exames e até aplicação de medicação intravenosa, devido a eminente situação presenciada no município”. Disse o prefeito

A ideia do executivo é possibilitar uma melhor condição de atendimento a população, já que os números de casos notificados são tão altos no município. “A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) tem ficado superlotada devido aos casos de dengue, que infelizmente estão sendo cada vez mais notificados, então em caráter de urgência, a gestão por meio da Secretaria Municipal de Saúde tomou essa medida, que prestará atendimento direcionado para casos de dengue de 17h até as 22h, provavelmente já a partir da próxima semana”, finalizou o prefeito.

Estado de Minas Gerais

Em Minas Gerais os números de casos de dengue já ultrapassou a casa dos 140 mil, 57 mortes estão sendo investigas e 14 óbitos confirmados.

As mortes por dengue confirmadas no estado foram nos municípios de Betim 06 óbitos, Uberlândia e Unaí com duas mortes e as cidades de Arcos, Frutal, Ibirité e Paracatu com 01 morte confirmada em cada cidade.

Além de Arcos e Nova Serrana, Divinópolis é a terceira cidade da região com o maior número de casos confirmados, sendo 673 até a última semana, sendo seguida por Lagoa da prata, 634 casos, Pará de Minas com 632 casos suspeitos de dengue.

Cabe ressaltar

Apesar das medidas tomadas pela gestão é sempre fundamental lembrar que a situação presenciada em Nova Serrana e demais cidades mineiras é de responsabilidade também da população.

Tomar as medidas para combater a dengue é uma obrigação do executivo, como também é obrigação da população. Se todos não tomarem suas responsabilidades e cooperarem, eliminando dentro de suas residências os focos de proliferação do mosquito transmissor da dengue a situação não poderá ser revertida.

Enquanto a população não assumir o seu papel e apenas cobrar ações de terceiros,  mosquito continuará atormentando a vida dos populares, que nesse caso, deixam de ser vítimas, por não cuidarem de seus espaços e não cumprirem com suas responsabilidade.

Mais lidas