Conecte-se conosco

Feminicídio

PM reformado é preso por matar ex que foi agredida por 32 anos

Publicados

em

Um policial militar reformado de 52 anos foi preso suspeito de matar a ex-companheira no bairro Mariano de Abreu, na região Leste de Belo Horizonte. As informações são do Jornal O Tempo.


Em coletiva, nesta segunda-feira (8/11), a Polícia Civil deu detalhes do caso, e informou que a vítima sofreu violência doméstica por cerca de 32 anos.

Suely de Fátima Silva Pascoal, de 50, foi assassinada com tiros no rosto no dia 8 de outubro deste ano dentro de casa.

“Ele já sabia que a vítima estaria sozinha na residência, ele tinha a chave da casa, abriu o portão e descarregou o calibre 38 dele todo no rosto da vítima demonstrando o menosprezo pela vida da mulher. Essa é uma característica dos feminicidas, dos agressores: atingir justamente as partes femininas, rosto, seios e outras partes que demonstram a feminilidade”, explicou a delegada Ingrid Estevam.

Imagens de câmeras de monitoramento flagraram o criminoso saindo da residência com a arma em punho. Ele ainda teria intimidado pessoas na rua afirmando que “ninguém tinha visto nada”.

O militar fugiu do local do crime e foi preso na última sexta-feira (5/11). A corregedoria da Polícia Militar acompanhou o caso.

Foto: Videopress Produtora

Mais lidas