Conecte-se conosco

Corpo de Bombeiros

Período chuvoso gera mais de 250 ocorrências registradas pelo Corpo de Bombeiros no Centro-Oeste mineiro

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

O Estado de Minas está destruído pelas chuvas. Os temporais que atingiram o estado, causando um rastro de estrago por onde as águas passaram, causando enchentes, deslizamentos, quedas de árvores e outras ocorrências, marcou o mês de janeiro.


Conforme boletim divulgado pela defesa civil, até a última terça-feira, dia 28 de janeiro, cerca de 53 pessoas morreram vítimas das chuvas somente no estado de Minas Gerais. A capital mineira e a zona da mata foram áreas que sofreram com as chuvas e no centro-oeste mineiro o numero de ocorrência teve um numero expressivo para o período.

Conforme divulgado pelo 10° Batalhão de Bombeiros Militar, que atua cobrindo 56 municípios do Centro-Oeste de Minas, em apenas 04 dias, mais especificamente entre os dias 24 e 28 de janeiro, foram registradas 253 ocorrências de atendimentos promovidos pelo Corpo de Bombeiros Militar (CBMMG) relacionados às chuvas.

Segundo divulgado, as ocorrências tiveram destaques principalmente em vistorias e resgates em situações de riscos de desabamento, enchente, inundação, além de 50 ocorrências relacionadas a quedas e vistorias em árvores.

Cabe ressaltar que os números repassados são relacionados somente aos incidentes causados pelas chuvas, os demais registros de rotina não ligados às chuvas não estão contabilizadas nesses números.

Entre os atendimentos houve um caso com vítima fatal, em Divinópolis após ser hospitalizada uma idosa veio ao óbito, ela foi vítima de um desabamento e ficou sobre os escombros de sua casa antes de ser socorrida pelos Bombeiros.

Já em Conceição do Pará, uma grande intervenção foi realizada com um trabalho de resgate e remoção de 109 pessoas que ficaram ilhadas pelo aumento do volume do rio São João. Na diligência os bombeiros usaram duas embarcações do CBMMG, 13 Bombeiros Militares e diversas viaturas. A ocorrência ainda contou com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais e outros voluntários locais.

Informações: TapiraimgTV

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas