Conecte-se conosco

Colunistas

“Não acreditem em tudo”

Léo Junqueira

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

A internet é um vasto campo de pesquisas e definitivamente já tem gente que define o Google, como “São Google”.


Nada mais justo, para um canal que dá acesso irrestrito a uma gama enorme de informações. É uma riqueza impressionante, principalmente para quem sabe procurar o que realmente vale a pena.

Neste “passeio” na busca por sabedorias e conhecimento é possível encontrar pérolas que nos fazem pensar. Não bastasse a reflexão, podemos perceber que a tecnologia faz a festa do momento, a modernidade seguiu seu curso até os dias de hoje, as renovações transformaram culturas e modos de pensar e mesmo sob a cortina de histórias “não muito bem esclarecidas”, é possível encontrar fatos passados que são como os de hoje.

Por exemplo: em 20 de julho de 1969, Neil Armstrong e Buzz Aldrin aterrissaram na superfície da Lua. Lembro que assistimos numa TV em preto & branco e meu pai nos acordou para assistir a chegada do homem à lua dizendo que éramos testemunhas de um fato histórico. Mas voltando ao assunto, nos meses que antecederam a grandiosa expedição, os astronautas da Apollo 11 treinaram em um deserto remoto que simulava as condições do terreno da Lua, no oeste dos Estados Unidos.

A área é o lar de várias comunidades indígenas, e existe uma história – ou lenda não se sabe ao certo – descrevendo um encontro entre os astronautas e um dos habitantes locais.

Um dia, enquanto estavam treinando, os astronautas se depararam com um velho índio que observava a tudo. O homem desconhecido lhes perguntou o que eles estavam fazendo lá. Eles responderam que eram parte de uma expedição de pesquisa que em breve viajaria para explorar a Lua.

Quando o velho escutou isso, ficou de cabeça baixa e em silêncio por alguns instantes e então perguntou aos astronautas se eles poderiam lhe fazer um favor.

– O que você quer? – Eles perguntaram.

– Bem – disse o velho –, as pessoas da minha tribo acreditam que a Lua é habitada por espíritos sagrados. Eu estava pensando se vocês poderiam levar a eles uma mensagem nossa de grande importância para o nosso povo e talvez todos os habitantes de outras terras.

– Qual é a mensagem? – Perguntaram os astronautas.

O homem proferiu algo em sua língua tribal, uma espécie de dialeto e então pediu que os astronautas repetissem de novo e de novo, até memorizarem corretamente.

– O que significa? – Os astronautas perguntaram.

– Ah, não posso lhes dizer. É um segredo que só a nossa tribo e os espíritos da Lua podem saber.

Quando voltaram à base, os astronautas procuraram e procuraram até que encontraram alguém que sabia falar a língua tribal e lhe pediram para traduzir a mensagem secreta que o velho índio disse ser de tanta importância.

Quando repetiram o que haviam memorizado, o tradutor começou a gargalhar. Sem saber o motivo, os astronautas esperaram o tradutor se acalmar e perguntaram o que significava. O homem explicou que a frase que eles memorizaram com tanto cuidado queria dizer:
“Não acredite em uma única palavra do que essas pessoas estão lhe dizendo. Eles vieram roubar suas terras”.

LEONARDO VELOSO JUNQUEIRA é daqueles publicitários da época romântica, quando a comunicação ainda era feita com base no talento criativo. Foi sócio fundador da Insight Comunicação durante 22 anos prestando serviços de comunicação e marketing a grandes empresas, como Pastifício Santa Amália, Riclan (fabricante do Pircóptero e drops Freegell’s), Cera Inglesa, Calçados Jacob (Kildere), Café Brasil, Balas Santa Rita entre outras grandes empresas que fizeram histórias de sucesso. Trabalhou em grandes agências de publicidade em Minas e na área política, como publicitário, assessorou as prefeituras de Uberlândia, Varginha e Divinópolis além de desenvolver e coordenar inúmeras campanhas políticas, das quais destacamos a eleição de Zaire Rezende (Uberlândia), Maurinho Teixeira (Varginha), Paulo Tadeu (Poços de Caldas), Galileu Teixeira (Divinópolis), Paulo César (Nova Serrana), Toninho André (São Gonçalo do Pará) além de vários deputados estaduais e federais. Léo Junqueira é consultor de marketing, compositor, violeiro, escritor e colunista do Jornal O Popular

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas