Conecte-se conosco

Pandemia

Morte de bebê com suspeita de variante Delta assusta Patos de Minas

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

morte de um bebê de nove meses por COVID-19 causa comoção e apreensão em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. Com suspeita de contaminação pela variante Delta, o material biológico do menino foi coletado e encaminhado a Belo Horizonte para análise. O resultado ainda é aguardado.

O óbito do pequeno Augusto, ocorrido no sábado (14/8), foi oficializado nesta segunda-feira (16/8) pela Prefeitura de Patos de Minas. O boletim mais recente da administração municipal também revela outras sete mortes causadas pela COVID-19 nos últimos dias:
  • 16/8 (segunda-feira): idoso de 73 anos;
  • 15/8 (domingo): idoso de 60 anos;
  • 14/8 (sábado): bebê de 9 meses e idoso de 80 anos;
  • 13/8 (sexta-feira): Duas idosas de 80 e de 88 anos e um idoso de 81 anos;
  • 12/8 (quinta-feira): Uma idosa de 90 anos
O bebê estava internado em um hospital particular. A família de Augusto chegou a fazer uma campanha para arrecadar R$ 10 mil para comprar um medicamento. O valor foi alcançado na sexta-feira (13/8), mas o garotinho faleceu um dia depois.
Ele foi enterrado em Guimarânia, a cerca de 50km de Patos de Minas, onde morava com os pais. A morte gerou comoção nas redes sociais. “Quando uma mãe perde um filho, todas as mães perdem um pouco também”, publicou uma página voltada para maternidade.
“Que Deus dê o consolo para essa mãe. Sei que não é nada fácil suportar a perda de um ser tão meigo” e “Que agonia de imaginar a mãe, o pai sem seu bebê. Dói só de imaginar. Meus sentimentos a esses pais e a família” foram outros comentários.

Situação em Patos de Minas

Na cidade do Alto Paranaíba onde Augusto estava internado, são 325 pessoas doentes e em recuperação domiciliar. Outras 29 estão internadas, sendo 11 delas em estado grave na UTI. A ocupação hospitalar segue estável. Na rede pública, 32% dos leitos clínicos e 27,50% das UTIs estão em uso.
O comitê estadual de enfrentamento a pandemia classificou a microrregião de Patos de Minas na onda amarela do Programa Minas Consciente, porém o prefeito Luís Eduardo Falcão (Podemos) optou por seguir a onda verde da macrorregião noroeste.
Procurada pela reportagem, a prefeitura informou que continua com as fiscalizações sanitárias. As autuações também são feitas através de fotos e vídeos encaminhados pela população.
Leia mais...
Propaganda

Mais lidas