Conecte-se conosco

Pandemia

MG divulga calendário de vacinação da Covid por faixa etária: veja cronograma

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, divulgou o calendário de vacinação da Covid por faixa etária na manhã desta terça-feira (15), durante coletiva de imprensa. Veja abaixo o cronograma.


Previsão de distribuição de vacinas COVID-19 pelo MS

Junho – 38 milhões
Julho – 35 milhões
Agosto – 68 milhões
Setembro – 62,5 milhões
Outubro – 65 milhões
Cronograma de vacinação por idade 
55 a 59 anos – junho
50 a 54 anos – julho
35 a 49 anos – agosto
25 a 34 anos – setembro
18 a 24 anos – outubro
Segundo o secretário de Saúde, o cronograma só poderá ser cumprido se o governo federal conseguir seguir o ritmo da distribuição de doses que está previsto.

Ele apontou que, para junho, a expectativa é que o Ministério da Saúde receba mais 38 milhões de doses, “sendo que Minas Gerais, normalmente, recebe 10% das vacinas”, comentou. Além disso, para julho, estão previstas 35 milhões de doses; em agosto, o número sobe para 68 milhões de doses, enquanto para setembro é de 62,5 milhõese. Em outubro, devem chegar e 65 milhões.

“Qualquer atraso de distribuição pode impactar o nosso calendário”, ponderou Baccheretti.

Segundo o secretário de Saúde, mais de 8 milhões de doses já foram aplicadas no Estado. Sendo que cerca de 25% da população já tomou a primeira dose, e 12% já tomou a segunda dose. “3/4 de todo grupo prioritário já tomou sua primeira dose”, frisou Baccheretti

Ele também explicou que a vacinação por faixa etária é possível após deliberação do dia 11 de junho que permite que cada municipio utilize “70% das doses para faixa etária de forma descendente e 30% para terminar os grupos prioritário, como trabalhadores de transporte, de indústria e de limpeza urbana”, comentou. “A ideia dessa deliberação é que, diferentemente do que aconteceu com grupo de comorbidades, que exige relatórios medicos, comprovação, e aí houve uma certa desacelaração, a idade, por ser algo prático, se deve mostrar apenas comprovante de endereço e identidade, seja mais rapido e fácil. Não precisa de pré-cadastramento”, explicou.

Veja a coletiva na íntegra:

 

Fonte: O Tempo

Foto: Ramon Bitencourt

Mídia: O Tempo

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas