Conecte-se conosco

Agropecuária

Justiça condena responsáveis por furto de gados em Pitangui

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Acusados pela prática de sete furtos e pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro seis membros de uma organização criminosa foram condenados. MPMG recorrerá da sentença visando a condenação de outros acusados

Os responsáveis por furtar gados em Pitangui foram condenados após denuncias apresentada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Curvelo. Seis membros de uma organização criminosa foram condenados pela prática de sete furtos e pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Conforme apurado o MPMG, a sentença foi recorrido, sendo entendido que outros crimes foram cometidos também nas cidades de Curvelo, Nova Era, Laranjal, Açucena e São Pedro dos Ferros, pelo mesmo grupo, buscando assim a promotoria a condenação de outros suspeitos.

Segundo a denuncia apresentada pelo MPMG, os suspeitos constituíram uma organização criminosa com a finalidade de subtrair gado em propriedades rurais de diversos municípios.

A acusação aponta que o gado furtado era alocado em propriedades rurais de membros da organização, abatido e revendido a açougues.

O MPMG aponta que os condenados definiam os alvos e entravam em contato com os demais integrantes da organização para realizar o furto. O grupo se dirigia às propriedades rurais, sempre durante a noite, em veículos pequenos e em caminhões próprios de transporte de gado.

Chegando ao local, eles arrombavam os currais, separavam os animais que tinham interesse e os embarcavam nos caminhões. O gado era levado para propriedades dos envolvidos ou abatedouros clandestinos na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Os animais que não eram revendidos eram mantidos nos terrenos ou encaminhados aos açougues do grupo, onde as carnes eram comercializadas para os consumidores em geral.

Fonte: G1

Foto: Imagem Ilustrativa

 

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas