Conecte-se conosco

Governo Estadual

Governo de MG começa entrega de novo lote de vacinas por municípios da onda roxa

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Minas Gerais irá priorizar o envio da sexta remessa de vacinas contra a Covid-19, recebida pelo Estado, aos 60 municípios pertencentes a onda roxa do programa Minas Consciente. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 05 de março, em coletiva no Aeroporto da Pampulha, de onde as doses saem para as 28 regionais de saúde.


O montante, no entanto, destinado as áreas mais críticas do Estado representa, 0,8% dos 285,2 mil imunizantes enviados pelo Ministério da Saúde. Serão 2.280 doses destinadas às regiões Noroeste e Triângulo Norte do Estado.

De acordo com o secretário adjunto de saúde de Minas Gerais, Marcelo Cabral, além de priorizar o envio das vacinas as cidades mais afetadas pelo coronavírus, os novos imunizantes serão destinados a imunização de 46% dos idosos de 80 a 84 anos no Estado. A previsão é que a nova remessa de vacinas imunize também 1% dos profissionais de saúde. Segundo Cabral, até o momento, Minas Gerais já imunizou 84% dos profissionais de saúde.

“Dentro da restrição de imunizante no país todo, avaliamos que a entrega está sendo feita dentro de um planejamento que está sendo feito da melhor forma possível. Tudo é feito dentro de um critério epidemiológico e para que se evite um esgotamento da rede assistencial”, pontuou o secretário.

A previsão é que as vacinas cheguem hoje a maioria dos municípios mineiros. A exceção será das cidades de Pedra Azul, Timóteo, Governador Valadares e Teófilo Otoni, que deve receber os imunizantes na próxima segunda-feira (8). Segundo o secretário adjunto de saúde de Minas Gerais, o motivo é a distância dos municípios. “É uma questão de logística. A partir da próxima vez iremos estabelecer uma logística única para que não haja divergência. Estamos evitando também entregar no fim de semana, a notícia que temos é que terá mal tempo”, afirmou Cabral.

Ainda segundo o governo do Estado, Minas Gerais não pretende comprar vacinas por conta própria. “Estamos seguindo o critério epidemiológico, o planejamento está sendo feito da melhor forma possível. Se o Estado comprasse, nós não teríamos prioridade na fila. Imagina gastar dinheiro público e comprar para o Ministerio da Saúde entregar antes? Seria uma compra irresponsável “, questiona Marcelo Cabral.

Minas Gerais já recebeu, até o momento, 1.813.780 doses de vacinas anti-Covid. O balanço de vacinação da SES-MG mostra que até a quarta-feira (3), 635.176 pessoas haviam recebido a primeira dose, e 274.501, as duas doses.

Minas Gerais não está em colapso 

Nesta semana, diante da alta na ocupação de leitos da rede de saúde particular na cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, pacientes precisaram ser transferidos da cidade para o interior de São Paulo.

O secretário adjunto de saúde de Minas Gerais, Marcelo Cabral, nega que o Estado esteja colapsado. “Não há desassistência estado, não evidência colapso. Isso não tem nada a vê com o sistema único saúde, o governo minas não enviou nenhum paciente para nenhum estado, nós, inclusive, recebemos em Uberaba pacientes de Manaus. Isso foi a saúde privada, que tem outra legislação”, avalia.

FONTE: POR LETÍCIA FONTES –  O TEMPO

FOTO: IMAGEM ILUSTRATIVA – GIL LEONARDI/AGÊNCIA MINAS

Mais lidas