Conecte-se conosco

Colunistas

Façam ter valido a pena!

Léo Junqueira

Publicados

em

Um dos mais importantes princípios que regulamenta o trabalho numa casa legislativa é o acesso à informação. Esse direito deveria ter o respeito dos parlamentares para que a população acompanhe as atividades em todas as suas formas. Porém, esse princípio não é totalmente respeitado, não só em Nova Serrana, mas na maioria das Câmaras Municipais.

Este é o ponto de partida para avaliarmos os últimos acontecimentos que balançaram a credibilidade dos nossos vereadores. O que estabelece a seriedade do problema é o número de parlamentares que foram expostos por suas condutas de caráter duvidosos.

No caso que envolve assessores a coisa é mais séria, e o que vimos? Uma enxurrada de explicações e justificativas sem qualquer conteúdo de verdade e por isso se tornaram tão frágeis perante a opinião pública.

Na minha avaliação, desde que assumiram nossos vereadores deixaram de lado suas personalidades de representantes públicos para assumirem a típica postura de uma “máfia” conivente com causas próprias, articulações, egoísmo e desrespeito à população como um todo.

O problema é que os referidos edis esqueceram (ou desconheciam) conceitos ditos há séculos por Nicolau Maquiavel, que o poder só respeita o poder e a força só respeita a força. E assim, menosprezaram o Ministério Público e suas ferramentas, que numa avalanche de provas incontestáveis mostraram a verdadeira face de representantes públicos despreparados para a função que lhes foram confiadas.

Caros leitores, isso não é um privilégio da Câmara Municipal de Nova Serrana. Existem milhares de casas legislativas pelo país praticando o mesmo expediente. O lamentável é a escolha pelo “caminho mais curto” feita pelos seis vereadores afastados.

Analisando pelas suas siglas partidárias a questão fica um pouco mais esclarecida por questões obvias estampadas por toda a imprensa. Como já notamos, nossos vereadores afastados tentaram de tudo para justificarem seus erros, do prático “eu não sabia” aos menos verdadeiros “estou com minha consciência limpa”.

Ora, meus caros, isso vindo de quem recebeu uma lista de denúncias do Ministério Público soa como mais uma intenção de cobrir o sol com a peneira, ou será que eles acreditam mesmo que o MP produziria provas falsas e caluniosas com a roupagem de “perseguição política”, como alguns tentaram dizer?

A cada dia fica mais clara a verdade da denúncia e mais justificado o afastamento destas pessoas do parlamento municipal. Penso que a população de Nova Serrana, com pouquíssimas exceções, já chegou às suas conclusões, mesmo que a manifestem timidamente.

Esse Popular não se calou em nenhum momento e de forma ética e transparente denunciou em seus editoriais ou através de seus colaboradores uma série de infâmias promovidas por alguns dos vereadores afastados.

Chegamos a assistir um presidente da casa, levianamente chamar o prefeito Euzébio Lago de ladrão, sendo que na surdina de seus segredos promovia o saque moral da instituição que presidia.

Agora, estamos começando um novo momento com a posse dos novos representantes e a eles quero mandar um recado: “façam por nossa cidade o que ela merece de verdade. Vereança não é emprego e sim um ato nobre de cidadãos em favor de outros, que esperam muito mais do que explicações. Não se deixem levar por influências travestidas de conselhos que vão contra a consciência de respeito, da verdade, da ética e solidariedade humana. Façam com que tenha valido a pena a confiança em vocês e entrem para nossa história política como homens dignos do nosso orgulho e agradecimento”.

LEONARDO VELOSO JUNQUEIRA é daqueles publicitários da época romântica, quando a comunicação ainda era feita com base no talento criativo. Foi sócio fundador da Insight Comunicação durante 22 anos prestando serviços de comunicação e marketing a grandes empresas, como Pastifício Santa Amália, Riclan (fabricante do Pircóptero e drops Freegell’s), Cera Inglesa, Calçados Jacob (Kildere), Café Brasil, Balas Santa Rita entre outras grandes empresas que fizeram histórias de sucesso. Trabalhou em grandes agências de publicidade em Minas e na área política, como publicitário, assessorou as prefeituras de Uberlândia, Varginha e Divinópolis além de desenvolver e coordenar inúmeras campanhas políticas, das quais destacamos a eleição de Zaire Rezende (Uberlândia), Maurinho Teixeira (Varginha), Paulo Tadeu (Poços de Caldas), Galileu Teixeira (Divinópolis), Paulo César (Nova Serrana), Toninho André (São Gonçalo do Pará) além de vários deputados estaduais e federais. Léo Junqueira é consultor de marketing, compositor, violeiro, escritor e colunista do Jornal O Popular

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas