Conecte-se conosco

Policial

Ex-padre de Monte Sião é indiciado por abuso sexual contra três monges

Publicados

em

O ex-padre Ernani Maria dos Reis, de 55 anos, de Monte Sião, no Sul de Minas Gerais, foi indiciado pela Polícia Civil por cometer abuso sexual contra três montes. O inquérito foi concluído nesta quarta-feira (19/1). Em outubro do ano passado, o Ministério Público (MP) abriu uma investigação para apurar as denúncias. No mesmo mês, a Polícia Civil abriu inquérito para investigá-lo. As informações são do jornal O Tempo.


De acordo com a Polícia Civil, os crimes aconteciam especialmente em um mosteiro, o qual o padre era o responsável. As investigações apontaram que os monges passavam por um processo seletivo para ingressar na instituição.

Além dos três monges, o religioso foi acusado de agressões, maus tratos e assédio moral contra monjas.

As vítimas

As investigações apontaram que um homem de 41 anos, uma das vítimas do ex-sacerdote, contou que o religioso usou da vulnerabilidade dele quando perdeu o pai. Em função disso, em 2009, começaram os assédios e os abusos.

Outra vítima de 31 anos disse que os abusos começaram em viagens curtas realizadas na companhia do sacerdote. Em uma ocasião, o abuso ocorreu em um quarto de motel reservado pelo suspeito.

Uma terceira vítima também com 41 anos disse que o ex-padre a chamou para tratar de assuntos relacionados a um evento. Ao chegar lá, a vítima foi surpreendida pelo padre, que estava seminu e com uma taça de vinho, e que o abraçou e começou a fazer carícias nele.

Foto: Imagem ilustrativa icatolica.com

Mais lidas