Conecte-se conosco

Cidadania

Em tempos de coronavírus, dengue continua fazendo vítimas em Nova Serrana

Avatar

Publicados

em

O Covid-19, doença que surgiu na China tornou o ano de 2020 um dos mais difíceis do século, quando relacionado a saúde pública. Milhares de pessoas são dizimadas pelo mundo, e diariamente as estatísticas não param de cresce, atingindo países e pessoas de todas as classes sociais.

Em Nova Serrana não seria diferente, a pandemia, anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), também fez suas vítimas e conforme boletim divulgado pela administração municipal o 15º caso de coronavírus foi confirmado na cidade na última quarta-feira, dia 20 de maio.

De acordo com o boletim da administração municipal, até a última quarta-feira, 772 notificações foram registradas em Nova Serrana. Destas 585 já receberam alta após observado o período de quarentena.

Ao todo 14 casos foram confirmados, um a mais do que os dados repassados na última terça-feira, e somando ao óbito confirmado a cidade então chega a 15 casos positivos de Covid-19.

Foi também informado que 171 casos suspeitos seguem sendo observados e apenas um caso suspeito está em internação hospitalar, sem ser informado em qual unidade o paciente está hospitalizado.

Por fim segundo a prefeitura, 64 casos suspeitos foram descartados por meio de exames.

Velho inimigo continua ativo

Apesar da gravidade da doença, e de toda a amplitude que a pandemia tem atingido mundialmente, políticas de prevenção têm cumprido com excelência o seu papel em Nova Serrana, mérito das autoridades e dos populares, que tem tomado em certo ponto as medidas de prevenção, o que infelizmente não acontece com um velho vilão da saúde pública no Brasil.

Enquanto a pandemia de coronavírus atinge e gera pavor em toda a população, um velho vilão da saúde pública segue fazendo suas vítimas em Nova Serrana. A Dengue segue tendo um significativo número de notificações na capital do calçado, e mesmo não tendo em 2020, números alarmantes como em 2019, a cidade ainda registra um alto número de casos notificados.

Segundo informado pela Secretaria Municipal de Saúde, em 2020 até o momento, foram notificados 561 casos suspeitos de dengue na cidade. Destes, conforme os dados informados, 91 foram confirmados por exame laboratorial e 37 casos foram descartados.

Os dados repassados pela secretaria ainda apontam quais são os bairros com maior índice de casos notificados da doença, sendo o Novo Horizonte o bairro com maior número de notificações suspeitas da dengue.

Um fator que chama a atenção quanto aos bairros é que o Novo Horizonte apresenta um percentual de quase 300% mais casos notificados de dengue do que o segundo bairro com mais notificações da cidade.

O relatório aponta que foram 81 notificações somente no Novo Horizonte, enquanto o centro contabiliza 31 notificações e o Boa Vista 30 casos suspeitos.

De acordo com a secretária de Saúde, Glaucia Sbampato, “a população está atenta e sendo informada sobre o coronavírus, mas as atenções quanto ao enfrentamento da dengue devem ser mantidas. Comparado com o ano de 2019, houve uma redução nos casos notificados, mas ainda devemos permanecer vigilantes e cuidar de nossa casa, nosso local trabalho, nossos quintais, para que assim possamos eliminar os focos de proliferação e obter uma maior redução de casos suspeitos na cidade”.

Ainda segundo a secretária, “os populares devem aproveitar o momento da quarentena, devemos aproveitar que estamos passando mais tempo em casa e assim possamos atuar mais diretamente na prevenção, em alguns minutos avaliamos os locais onde acumulam água e possa servir de criadouro para o mosquito da dengue. Em alguns minutos podemos alertar nossos vizinhos, nossos conhecidos e assim todos podemos cooperar para superarmos juntos também esse vilão da saúde pública que é o vírus da dengue”. Finalizou.

Dengue 2020
Notificações Casos Confirmados Casos Descartados
561 91 37
Bairros Casos notificados
Novo Horizonte 81
Centro 31
Boa Vista 30
São Geraldo 29
Concesso Elias 24
Jeferson Batista 23
Planalto 20
Romeu Duarte 19
Itapuã 17
Veredas da Serra 16

Minas Gerais

A situação da dengue em todo o estado é historicamente um problema para a saúde pública, não sendo exclusividade de Nova Serrana. Segundo o governo do Estado Minas Gerais vivenciou quatro grandes epidemias em 2010, 2013, 2016 e 2019. Este ano (2020), até o momento foram notificados 68.750 casos prováveis registrados.

Em 2019, segundo dados do SINAN (Sistema de Informação dos Agravos de Notificação), 2986 casos foram classificados como Dengue com Sinais de Alarme e 276 casos foram classificados como Dengue Grave.

Em 2020, até o momento foram notificados 255 casos de Dengue com sinais de alarme e 27 casos foram classificados como Dengue grave.

Quanto aos óbitos, em 2019 foram confirmados 183 óbitos e 64 permanecem em investigação. Em 2020, 06 óbitos pelo agravo foram confirmados nos municípios de: Alfenas, Medina, Guaxupé, Itinga, Carneirinho e Raposos e 34 óbitos permanecem em investigação.

Coronavírus

O coronavírus tem causado maior espanto justamente pelo seu maior poder de contaminação e números de óbitos registrados. Os dados da SES-MG apontam que Minas Gerais registrou pelo segundo dia consecutivo, o novo recorde de mortos e novos infectados pela Covid em 24 horas. O Estado confirmou 14 óbitos da doença nesta quinta-feira (21).

Com isso, subiu para 191 o número de pessoas que perderam a vida após contrair o coronavírus. No mesmo intervalo foram mais 310 doentes. Agora, são 5.596. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Os óbitos mais recentes ocorreram em Ituiutaba, Juiz de Fora (2), Andradas, Frutal, Varginha, Muriaé, Teófilo Otoni (2), Contagem (2), Uberlândia, São Joaquim de Bicas e Belo Horizonte.

Até o momento, 41% dos municípios mineiros tiveram pelo menos um caso da enfermidade. São 354 cidades com confirmações do novo coronavírus. Deste total, 191 registraram mortes. BH segue com mais casos e óbitos, com 1.280 e 36, respectivamente.

Por fim o boletim indicou que  2.921 mineiros estão curados do covid-19. Outras 2.484 seguem sendo acompanhadas, em isolamento domiciliar ou internadas em hospitais do Estado.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas