Conecte-se conosco

Saúde

Covid: Taxa de transmissão no Brasil é a menor desde abril de 2020

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

A taxa de transmissão do novo coronavírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19, caiu nesta semana para o menor nível registrado no Brasil desde abril de 2020, quando teve início a medição, de acordo com o Imperial College de Londres.


Segundo os pesquisadores, o índice conhecido como Rt chegou a 0,60 nesta segunda-feira (11). Isso significa que cada 100 brasileiros contaminados transmistem o vírus para outras 60 pessoas (a margem de erro varia entre 0,24 e 0,79).

Resumidamente, um ritmo de contágio maior do que 1 representa o aumento da contaminação coletiva, enquanto o indicador inferior a 1 aponta uma tendência de recuo na transmissão do vírus.

Há duas semanas, de acordo com o relatório anterior do Imperial College, o Rt no Brasil encontrava-se em 1,04. Durante praticamente todo o ano de 2021, o índice vinha ficando sempre acima da casa dos 0,8, tendo alcançado o seu patamar máximo (1,23) em março, no pico da chamada “segunda onda” no país.

Vale destacar que, segundo o próprio Imperial College, a precisão da estimativa depende da qualidade dos dados produzidos no país. Além disso, trata-se de uma média nacional, ou seja, não significa que o ritmo de contágio esteja retrocedendo de forma homogênea por todos os Estados e regiões.

De todas as formas, os especialistas alertam que as melhoras nos índices não devem servir de pretexto para o relaxamento das medidas de prevenção, como o uso de máscaras e o distanciamento.

Até o momento, segundo dados das Secretarias de Estado de Saúde, aproximadamente 70% da população já foi alcançada com ao menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19, e 46,7% dos brasileiros completaram o esquema vacinal (duas doses, dose única e/ou dose de reforço).

Ainda de acordo com as secretarias estaduais, a Covid já matou 601.213 brasileiros desde o início da pandemia.

Fonte: O Tempo

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas