Conecte-se conosco

Economia

Comércio de BH reabre parcialmente a partir de segunda-feira em horários especiais; confira a lista

Avatar

Publicados

em

A flexibilização da quarentena em Belo Horizonte, anunciada nesta sexta-feira (22), vai permitir a reabertura de quase 11 mil comércios na capital mineira na próxima segunda-feira (25). Salões de beleza, lojas de artigos domésticos, cama, mesa e banho e lojas de perfumaria e papelaria são alguns que voltam a funcionar, além dos shoppings populares. Festas, eventos, escolas e shoppings center não têm previsão da retomada das atividades. Veja abaixo:

Diário Oficial do Município - DOM

O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (22), durante entrevista coletiva na sede da prefeitura. A retomada será em quatro fases. Veja aqui o decreto.

Cerca de 30 mil pessoas devem voltar ao trabalho, estima a Prefeitura de Belo Horizonte, nesta primeira etapa. O número, de acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento, representa 2,5% dos moradores hoje em isolamento social.

A reabertura será monitorada diariamente pelo comitê de enfrentamento à Covid-19 criado na cidade. “Ao menor sinal de perigo iremos retroceder ou até determinar o lockdown”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado.

Os estabelecimentos deverão garantir distância mínima de trÊs metros entre as pessoas. Clientes e funcionários são obrigados a usarem máscaras. Álcool gel precisa ser fornecido nos locais para a higienização das mãos .

Também deverá haver controle de entrada e saída nas lojas. Os clientes não devem levar acompanhantes durante as compras.

No caso dos salões de beleza, o atendimento deverá ser feito somente com horário marcado e com intervalo de trinta minutos entre os clientes, para que seja feita a limpeza do local.

As normas e os segmentos liberados para funcionar a partir de segunda-feira foram publicados em edição extra do Diário Oficial do Município (DOM) na tarde desta sexta-feira.

Medo

Apesar de necessária a flexibilização por conta dos danos econômicos ao mercado, o secretário Jackson Machado destacou um certo temor. “Confesso que traz um pouco de medo, porque nunca se sabe o que vai acontecer (com o afrouxamento da quarentena)”, disse.

A retomada gradual das atividades foi possível porque os indicadores utilizados pela prefeitura estão em níveis aceitáveis. A taxa de transmissão do vírus é de 1,09 – mas se chegar a 1,2 pode levar ao fechamento dos comércios novamente, conforme Machado.

Nesta sexta-feira, a ocupação dos leitos de UTI e de enfermaria específicos para Covid-19 estavam, respectivamente em 40% e 34%. De acordo com o secretário, o alerta acende quando passa de 50%.

Repercussão

Sobre a reabertura do comércio em Belo Horizonte, o secretário estadual de saúde, Carlos Eduarrdo Amaral, afirmou, nesta sexta (22), que a cidade “tem toda liberdade para tomar as suas ações, como sendo município pleno”.

Segundo ele, a equipe de saúde de BH tem proximidade muito grande com a Secretaria Estadual de Saúde. “Com frequência discutimos abordagens. Então, eu fico muito confortável para entender que a equipe da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte tomará a melhor conduta em relação ao seu município”.

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Imagem Ilustrativa Sou BH

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

JORNAL O POPULAR – A NOTÍCIA COM DEVE SER

Mais lidas