Conecte-se conosco

Acidente

Ciclista morre após ser cortado por linha com cerol em BH

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Uma pessoa, que ainda não foi identificada, morreu na tarde da última segunda-feira, 19 de abril, enquanto trafegava de bicicleta pela avenida Antônio Carlos, no bairro Cachoeirinha, região Nordeste de Belo Horizonte. Ela foi atingida por uma linha com cerol no pescoço.


Segundo o boletim de ocorrência, o acidente aconteceu próximo ao cruzamento com a avenida Bernardo de Vasconcelos, no sentido Centro. A Polícia Militar foi chamada por populares após a vítima, que é do sexo masculino, encontrar-se caída ao chão, ensanguentado e com um corte profundo.

Nesse momento, ele estava consciente e com um pano sobre o ferimento. O Serviço de Atendimento Móvel Urgência (Samu) compareceu ao local e realizou os primeiros procedimentos de socorro, inclusive com manobras de ressuscitação, já que o rapaz estava em parada cardiorrespiratória. Mas, infelizmente, ele veio a óbito.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para identificação e perícia. A Polícia Civil deve investigar o caso.

Crime

Conforme a Polícia Militar, o uso do cerol é considerado crime penal capitulado nos artigos 129, 132 e 278 do Código Penal Brasileiro, além do artigo 37 da Lei das Contravenções Penais. Em caso do uso do cerol por crianças ou adolescentes, estes podem ser apreendidos e encaminhados às autoridades competentes.

Já o adulto que fizer uso do cerol será conduzido, junto ao material, até a autoridade judiciária, podendo até mesmo ser preso. Em Minas Gerais, a Lei Estadual nº 14.349 de 2002 prevê multa para os infratores, ficando esses sujeitos também a sanções cíveis e penais.

Fonte: por Gabriel Moraes –  O Tempo

Foto: imagem ilustrativa web – voz das comunidades

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas