Conecte-se conosco

Turismo

Capitólio ganhará megaprojeto com três parques e um resort até 2026

Israel Silveira

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Na quarta-feira foi inaugurado o circuito de tirolesa e canionismo do Parque da Aventura. Veja imagens

Capitólio: três parques e um resort até 2026

Ponte pênsil (ou seja, suspensa e sustentada por cabos) tem 110 m de comprimento e 50 m de altura | Foto: Parque Mirante dos Cânions/Divulgação

Capitólio: três parques e um resort até 2026

Parque da Aventura fez parceria com a empresa MSV Adventure, que aplicou todos os protocolos de segurança | Foto: Parque Mirante dos Cânions/Divulgação

Capitólio: três parques e um resort até 2026

Visitante pode praticar rapel na cachoeira dos Cânions, cartão-postal do lago de Furnas | Foto: Parque Mirante dos Cânions/Divulgação

Capitólio: três parques e um resort até 2026

Vista da ponte pensil, que une dois cânions | Foto: Parque Mirante dos Canyons/Divulgação

Capitólio: três parques e um resort até 2026

Ponte pênsil pode ser observada em imagem aérea do lago | Foto: Parque Mirante dos Cânions/Divulgação

Capitólio: três parques e um resort até 2026

Mirantes foram instalados em pontos estratégicos do parque | Foto: Parque dos Cânios/Divulgação

O secretário de de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, inaugurou nesta quarta-feira o circuito de tirolesa e canionismo do Parque das Aventuras, a mais nova atração turística de Capitólio, município às margens do lago de Furnas. O empreendimento faz parte de um megaprojeto dos empresários João Vítor Karam e Jorge Abukater, com investimento de R$ 135 milhões nesta primeira fase. A expectativa, segundo Abukater, é consolidar Capitólio como um destino forte de lazer.

O projeto do Parque Mirante dos Canyons prevê, até 2026, três parques (de contemplação, de aventuras e aquático) e um resort com 314 apartamentos em uma área total de 129 hectares localizada entre o lago de Furnas e o Parque Nacional Serra da Canastra.


A primeira atração, o Parque de Contemplação, funciona desde novembro do ano passado, com a construção em pontos estratégicos de mirantes em estruturas metálicas sobre os cânions e o lago, trilhas que levam a piscinas naturais e uma ponte pênsil (suspensa) com 110 m de cumprimento e 50 m de altura. A estrutura do Parque de Contemplação já conta com centro de visitação com lanchonete e sanitários — dos oito mirantes previstos no projeto, apenas um, o Escondido, está pronto.

No Parque de Aventuras, o circuito de tirolesa com 600 metros (ida e volta) de extensão e 100 m de altura funciona desde quarta-feira e tem a capacidade para duas pessoas. No circuito de canionismo, são quatro rapéis que consistem na descida dos paredões da cachoeira dos Cânions — o principal atrativo do lago, com cerca de 78 m de altura —, auxiliado por cordas específicas. No Parque de Aventuras, ainda estão previstos um circuito de arvorismo, rapel mecânico, atividades náuticas no lago e um megabalanço, que impulsionaria o visitante sobre os cânions.

Abukater salienta que para garantir a segurança do usuário firmou parceria com a empresa MSV Adventure, especializada na montagem de parques de aventura. O empresário — que é proprietário do Grandes Lagos Resort e Parque Aquático em Santa Clara d’Oeste (SP) — afirma que já está com todas as licenças aprovadas por órgãos ambientais, como o ICMBio.

No próximo ano, começam as obras de construção do resort, um projeto do arquiteto paulista Carlos Maud. Entre as atrações do empreendimento está uma piscina de borda infinita debruçada sobre o lago de Furnas.

Já o Parque Aquático foi inspirado no Grandes Lagos e terá piscinas de ondas, rio lento, espaços família e kids com toboáguas, além de brinquedos radicais. Completam a estrutura estacionamento e área de alimentação. A ideia é que os parques naturais, o resort e o parque aquático tenham entrada independente.

Por conta da pandemia, os parques de Contemplação e de Aventura têm capacidade de 400 mil pessoas e 200 mil pessoas por ano, respectivamente. Nesta primeira fase, eles poderão receber até 500 pessoas simultaneamente por dia, ao custo de R$ 40. Para praticar a tirolesa, o adepto do esporte terá de desembolsar R$ 80 e para o canyonismo, R$ 250. Os ingressos online ainda não estão disponíveis no site.

Para o prefeito de Capitólio, Cristiano Gerardão (PP), os novos investimentos ajudam na internacionalização de Capitólio e aumentam o número de leitos na cidade nos próximos anos. O município de cerca 8.600 habitante (projeção do Censo 2020), às margens do lago de Furnas, costuma receber nos feriados mais de 50 mil turistas.

Gerardão destaca também o crescimento do ecoturismo e do turismo náutico na região durante a pandemia. “Temos a maior marina do Brasil, que supera inclusive a de Angra dos Reis”, comenta. Na quarta-feira (22/9), o governo de Minas abriu o processo para tombamento dos lagos de Furnas e Peixoto, o que pode, segundo o prefeito, ser benéfico para as 34 cidades no entorno da represa.

Mais lidas