Conecte-se conosco

Brasil

Avó faz tatuagem em homenagem ao neto que passou em medicina

Publicados

em

Uma idosa de 91 anos ganhou fama ao fazer sua primeira tatuagem para homenagear o neto aprovado no curso de medicina. O caso ocorreu em Goiânia (GO) e teve grande repercussão nas redes sociais. Alvo da deferência, o estudante Pedro Henrique Queiroz, 19, foi aprovado na Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp). As informações são do Correio Brasiliense.


Segundo ele, a homenagem da avó, Líbia do Valle, foi uma desafio feito por ele mesmo, que sempre viu a avó como uma mãe, e descreve a relação entre os dois como “perfeita”. “Sou o neto favorito. Não tenho palavras para descrever nossa relação”, diz.

Tatuagem de Nossa Senhora escolhida por dona Líbia: "Minha santinha de devoção"
Tatuagem de Nossa Senhora escolhida por dona Líbia: “Minha santinha de devoção”(foto: Arquivo pessoal)

O jovem conta que fazer medicina sempre foi um sonho mas, em função da pandemia, a avó achava que ele não estava levando os estudos muito a sério. Foi quando veio a provocação. “Quando estava no cursinho fiz a proposta a ela, que sempre implicou com as minhas tatuagens. Tenho cinco, bem grandes, três no braço inteiro, uma na panturrilha e outra no pescoço. Era apenas uma brincadeira que fiz com dona Líbia”, conta Pedro. “Mas quando ela apareceu com o braço tatuado fiquei sem reação. Quase entrei em choque”, brinca.

A tatuagem escolhida por Líbia foi um desenho de uma santa. A irmã de Pedro, Deborah Montenegro, 39, conta que a avó sempre foi muito devota de Nossa Senhora Aparecida, a quem sempre recorre em suas orações e promessas. “Ela sempre pedia a Nossa Senhora para colocar juízo na cabeça do Pedro, lembrando que, sem estudos, ele não alcançaria nenhum milagre. Ou seja, meu irmão precisava fazer a sua parte”, diz Deborah.

Líbia Guerreiro é viúva, tem três filhos, nove netos e quatro bisnetos. Ela conta que a família ficou  bastante surpresa com a promessa, mas não acreditou que ela levaria a ideia a cabo. Apesar de afirmar que não sentiu dor nenhuma dor durante o processo, que durou pouco mais de duas horas. “Senti uma dorzinha, mas bem suportável. Nunca tive medo nem de injeção”, disse, revelando que a imagem tem cerca de 7 centímetros e muitos detalhes.

Ela afirma que, embora tenha ficado bastante feliz com o resultado, não tem mais vontade de estampar nenhum outro desenho no corpo. “Não desejo mais nada. Fiz a promessa e pronto. Já cumpri a promessa feira à minha santinha de devoção. A tatuagem ficou linda. Estou realizada”.

Mais lidas