Conecte-se conosco

Capitólio

Autoridades iniciam identificação e divulgam lista com idade e sexo das 10 vítimas da tragédia em Capitólio

Publicados

em

A Polícia Civil de Minas Gerais divulgou, neste domingo (9/1), a identificação prévia das dez pessoas que estavam na lancha Jesus, atingida ontem brutalmente pela queda da pedra de um cânion em Capitólio, no Sudoeste de Minas. As informações são do Jornal Estado de Minas.

Confira:
  1. Homem, 40 anos, natural de Betim (MG) – seria o piloto
  2. Mulher, 43 anos, natural de Cajamar (SP)
  3. Mulher, 18 anos, natural de Paulínia (SP) – filha da mulher de 43 anos
  4. Homem, 67 anos, natural de Anhumas (SP)
  5. Mulher, 57 anos, natural de Itaú de Minas (MG) – Esposa do homem de 67 anos
  6. Homem, 37 anos, natural de Itaú de Minas (MG) – Filho do homem de 67 anos
  7. Homem, 14 anos, natural de Alfenas (MG) – Neto do homem de 67 anos
  8. Homem, 24 anos, natural de Campinas (SP)
  9. Homem, 35 anos, natural de Passos (MG)
  10. Homem – Julio Borges Antunes, de 68 anos, natural de Alpinópolis

De acordo com a polícia, esse trabalho tem sido difícil pelo estado em que os corpos chegaram ao Instituto. “A rocha que despendeu-se praticamente esmaga a lancha entra a água e a pedra”, explica Marcos de Souza Pimenta, delegado regional de Passos, que trabalha no caso.

“Normalmente os corpos chegam já identificados, a particularidade dessa vez é que o trauma foi de altíssima energia, prejudicando o aspecto dos corpos”, complementou o médico-legista, Marcos Amaral.
De acordo com Amaral, a equipe de Passos está em contato permanente com o IML de Belo Horizonte, que tem experiência com difíceis identificações, como no caso das vítimas de Brumadinho. “Tudo tem sido feito no sentido de agilizar a liberação dos corpos”, reforçou.


Em entrevista coletiva, a PCMG reforçou que já abriu um inquérito para investigar o acidente e que vai depender de especialistas, como geólogos. A instituição ainda não trabalha com a hipótese de criminalização do fato e ressaltou que a prioridade, por enquanto, é identificar as vítimas.

Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros Militar

Mais lidas