Conecte-se conosco

Educação

Alimentação Escolar na rede estadual de ensino vai ganhar reforços em 2018

Publicados

em

Novidades abrangem qualificação de equipes e aprimoramento das refeições

Novos e melhores cardápios e capacitação dos profissionais que lidam com a alimentação são as prioridades da Secretaria de Estado de Educação (SEE), por meio da Superintendência de Infraestrutura Escolar, para fomentar as políticas de alimentação escolar na rede estadual de ensino em 2018.

Para isso, a Diretoria de Suprimento Escolar, responsável por orientar e exigir o cumprimento do Plano Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), estabelecido pela legislação federal, vai intensificar o trabalho realizado em 2017, que resultou em importantes conquistas para a rede estadual: a contratação de 54 nutricionistas, uma para cada Superintendência Regional de Ensino (SRE) e sete para o órgão central da SEE; e a capacitação de mais de três mil diretores, vice-diretores e equipes administrativas e de mais 12 mil cantineiras, que representam 30% dos Auxiliares de Serviço da Educação Básica (ASBs) em Minas Gerais.

De acordo com a nutricionista e coordenadora do PNAE na SEE, Tatiane Guimarães Perri Maciel, em 2017 foram realizadas 2.584 visitas a escolas estaduais para a qualificação das equipes que lidam direta ou indiretamente com a alimentação escolar.

“Em vista do trabalho que realizamos no ano passado, acreditamos que em 2018 tende a ser muito melhor. As novas capacitações começarão a partir de março, já que os ASBs começam a trabalhar neste mês, em função dos processos de designação. Queremos treinar todos desde o início, para que possam desempenhar suas atividades com eficiência e qualidade durante todo o ano”, explicou Tatiane.

O acompanhamento das escolas pelas nutricionistas em cada SRE, de acordo com Tatiane, tem sido fundamental para mapear as realidades, dificuldades e as especificidades de cada território no que diz respeito à alimentação escolar.

“O trabalho destas profissionais tem nos mostrado, por exemplo, as dúvidas das cantineiras em relação às orientações e exigências da legislação, entre vários outros processos que são importantes para fazer uma análise de como tem funcionado a alimentação escolar no Estado como um todo”, afirmou a nutricionista. Neste caso, as nutricionistas não só acompanham o trabalho de todas as escolas, como também ficam à disposição para tirar dúvidas e orientar o cumprimento dos cardápios estabelecidos pela SEE.

Além disso, o conhecimento adquirido por meio dessa assistência dada pelas nutricionistas tem sido primordial para elaboração e melhoria das novas cartilhas do cardápio escolar das escolas estaduais de Minas Gerais em 2018.

“Conseguimos esquematizar, por exemplo, os alimentos regionais que as escolas têm mais facilidade de adquirir, os ingredientes que eles realmente utilizam e os que têm vontade de utilizar, as preparações que os alunos mais gostam, enfim, todas as informações valiosas para se conseguir elaborar um cardápio nutritivo, de acordo com as normas exigidas por lei e que agradem os alunos e promova a saúde e o bem estar”, finalizou Tatiane.

Os novos cardápios serão lançados em breve e serão divididos em quatro cartilhas: Educação Regular, Educação Indígena e Quilombola, Creches e Educação Integral e Integrada. Assim que forem publicados, a Secretaria de Educação fará ampla divulgação dos novos planos alimentares para a rede estadual de ensino.

*Com Agência Minas

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas