Conecte-se Conosco
Anuncie

Internacional

Alerta: OMS quer respostas da China sobre pneumonia misteriosa

Publicado

em

Mulher usa máscara na China (Foto: World Bank Photo/Flickr)

Organização Mundial da Saúde pediu a Beijing mais informações sobre o aumento de doenças respiratórias no norte do país, enfatizando a necessidade adoção de medidas sanitárias

Desde meados de outubro, a região norte da China observou um aumento significativo de casos de “doenças semelhantes à gripe” em comparação com os três anos anteriores, conforme informado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em resposta a essa situação, a OMS formalmente solicitou ao governo chinês informações detalhadas sobre o aumento de casos de doenças respiratórias, especialmente em crianças, e sobre os relatos de surtos de pneumonia. A solicitação foi feita em um comunicado divulgado pelo órgão de saúde da ONU (Organização das Nações Unidas) na quarta-feira (22).

Na semana passada, a Comissão Nacional de Saúde da China explicou aos jornalistas que o aumento de doenças respiratórias estava relacionado à suspensão das restrições da Covid-19 e à circulação de patógenos conhecidos, como a gripe e infecções bacterianas comuns que afetam especialmente as crianças, incluindo a pneumonia por micoplasma.

Beijing, a capital chinesa localizada no norte do país, está atualmente enfrentando uma onda de frio. A mídia estatal informou que as temperaturas devem cair significativamente, atingindo valores bem abaixo de zero até sexta-feira (24). Essas condições climáticas podem ter influência no aumento das doenças respiratórias na região.

A China possui sistemas dedicados à coleta de informações sobre padrões relacionados à gripe, doenças semelhantes à gripe, VSR (vírus sincicial respiratório) e SARS-CoV-2. Esses dados são posteriormente reportados a plataformas como o Sistema Global de Vigilância e Resposta à Gripe.

Enquanto a OMS busca obter informações mais detalhadas sobre o problema, aconselhou que as pessoas na China adotem medidas para diminuir o risco de doenças respiratórias. Essas precauções incluem seguir as orientações de vacinação recomendadas, manter distância de pessoas doentes, permanecer em casa ao sentir-se doente, realizar exames e procurar cuidados médicos conforme necessário, usar máscaras quando apropriado, garantir uma boa ventilação e praticar a lavagem regular das mãos.

A OMS não forneceu informações sobre como a China respondeu ao pedido de mais dados.

Durante a pandemia de Covid-19, a OMS expressou críticas reiteradas às autoridades chinesas devido à falta de transparência e colaboração por parte delas.

Alerta: OMS quer respostas da China sobre pneumonia misteriosa

Publicidade
Publicidade

Política