Conecte-se conosco

Calçados

Abicalçados enaltece crescimento do polo industrial de Nova Serrana

Avatar

Publicados

em

De acordo com estimativas da associação mais de 50% da produção mineira seja de Nova Serrana

A indústria de calçados de Minas Gerais vem apresentando bons resultados e crescimento tangível, somente em 2018 o setor mineiro apresentou um crescimento acima da média geral brasileira.

Conforme apontado em 2018, a produção calçadista em Minas ultrapassou a casa dos 140 milhões de pares, o que representa assim um crescimento de quase 7%, quando comparado com o ano anterior.

Segundo informado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), na pessoa do presidente executivo Haroldo Ferreira, para se ter uma ideia da relevância dos números obtidos pela indústria mineiro, em âmbito nacional, o Brasil registrou um crescimento de apenas em 0,1%, no setor calçadista.

“O setor calçadista mineiro vem avançando, com muita força no segmento de esportivos, especialmente em Nova Serrana. O polo também é potencializado com a unidade da Alpargatas em Montes Claros”, observa o presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira.

O diretor da Abicalçados ainda considerou que se a indústria calçadista  é destaque no estado, grande parte desse mérito se deve a cidade de Nova Serrana, que com a  profissionalização e a diversificação do polo calçadista, registrado nos últimos anos, a cidade obteve um percentual que corresponde a 12% da produção nacional de calçados.

Assim os números de Nova Serrana têm sido determinantes na performance do setor no Centro-Oeste mineiro. “O polo mineiro vem se profissionalizando com o passar do tempo, muito apoiado na excelência e liderança do Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Calçados de Nova Serrana (Sindinova). Apesar de ainda ter uma produção muito focada no segmento de esportivos, o polo vem diversificando a sua produção com muito sucesso, especialmente na área de produtos femininos”, destaca o dirigente da Abicalçados.

Perspectiva de crescimento de 6%

Em 2018 a indústria produziu em Nova Serrana, de acordo com a Abicalçados, cerca de 73,6 milhões de pares.  Ainda conforme aponta a associação, no mesmo período, as exportações das empresas do polo geraram um faturamento de US$ 13,5 milhões.

Com resultados positivos no último ano, e um 2019 que manteve o crescimento, o polo calçadista de Nova Serrana, prevê, encerrar este ano, com um aumento de 6% em sua produção sobre os quase 74 milhões de pares fabricados em 2018.

Na visão de Ferreira, entre os motivos para essa previsão positiva estão um ambiente econômico do País mais favorável do que o observado no ano passado e o posicionamento dos próprios empresários locais, que têm investido cada vez mais em qualidade e design e também no contato direto com os lojistas.

“O polo é promissor, mas atravessa, assim como o Brasil, dificuldades relativas à queda na demanda interna. Estamos contentes, porém, que a partir de 2020, com as reformas estruturais encaminhadas teremos dias melhores. E certamente o polo mineiro estará muito bem preparado para crescer ainda mais neste momento”, finaliza o presidente-executivo da Abicalçados.

Raio X

Atualmente cerca de 90% da produção de Nova Serrana é destinada ao mercado interno, sobretudo para as regiões Sudeste (com predominância de São Paulo e Minas Gerais), Sul e Nordeste.

No mercado externo, a produção do município tem maior presença nos países do Mercosul e demais países da América do Sul.

A cadeia produtiva do polo de Nova Serrana reúne hoje cerca de 1,2 mil empresas, entre fabricantes, fornecedores e prestadores de serviços, que são responsáveis pela geração de 30 mil empregos diretos e 22 mil indiretos.

Minas Gerais (2018) Nova Serrana (2018)
Produção: 144,6 milhões de pares Produção: 73,6 milhões de pares
Empresas: 1.062 Empresas: 600
Empregos: 30.252 Empregos: 18.819
Exportação em volume: 8,7 milhões de pares Exportação em volume: 2,9 milhões de pares
Exportação em faturamento: US$ 39 milhões Exportação em valor: US$ 13,5 milhões

Foto: imagem Ilustrativa

Mais lidas