Conecte-se conosco

Editorial

Os sete crimes capitais

Avatar

Publicados

em

O filme norte americano Seven, que ao ser trazido para o Brasil recebeu o título de “Os Sete Crimes Capitais” é uma obra que foi mundialmente premiada com atuações e um roteiro de tirar o folego.

Com uma temática baseada nos pecados capitais que são apontados pela igreja católica o Triller é alucinante e tenso, com reviravoltas e ao fim fica aquela sensação de que o bem nunca vence o mal.

Quase tão antigos quanto o cristianismo. Os sete pecados capitais só foram formalizados no século VI, quando o papa Gregório Magno, tomando por base as Epístolas de São Paulo, definiu como sendo sete os principais vícios de conduta: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja.

Apesar de serem datados de tanto tempo atrás e ainda por serem uma situação religiosa, os crimes capitais não são necessariamente vistos de forma tão próxima nos dias de hoje, mas acredite se fossem seguidos, pelo menos seis vereadores não estariam agora afastados de seus cargos.

A avareza se tornou um problema para Gilmar, que por vezes se mostrou contido, mas conforme aponta as denúncias, recebia parte do dinheiro de seu assessor fantasma, as nomeações aconteceram, os registros estão ai claros para todos verem e como consequência, as investigações o afastou de seu cargo.

Por sua vez a preguiça está contida para aqueles que ficavam em suas casas, em bares, passeando pelos cantos da cidade, buscando atestados médicos para justificarem a sua falta de compromisso com o trabalho, sem a preguiça Juliano da Boa Vista não estaria na mira da justiça, devido ao assessor que fazia tudo, menos exercer suas funções como assessor parlamentar.

A inveja pode ser avaliada pelos vereadores, que por algum motivo resolveram criticar e prestar denúncias contra colegas que vinham se posicionando e tendo um apelo popular. Por mais que isso seja negado, no fundo se percebe que o afago da população é algo que qualquer figura pública deseja, e nem todos a obtém por diversos motivos distintos.

O pecado da ira está relacionado a ações intensas. Há quem bata na mesa, há quem tenha arma guardada em casa, há quem tenha que falar mais alto para fazer com que os outros se calem. Muitos não têm muito a oferecer além da ira, e quando o discurso é vago bater na mesa e falar mais alto é a medida ideal, que coloca em evidencia, em destaque até exagerado, que possa ter causado a observação da justiça.

A gula está sobre aqueles que querem abocanhar tudo, está sobre aqueles que vão para o bar no horário de trabalho, para aqueles que foram pegos comprando doces, quando sem uma justificativa plausível, deveriam estar trabalhando nos respectivos gabinetes.

A luxúria é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões” e sendo assim podemos considerar que todos os edis se deixaram levar pela paixão do poder, e essa é uma das mais perigosas formas de luxuria que podemos perceber.

Por fim, mas provavelmente o mais importante, o pecado da soberba. Esse é presente na política. No meio da política, dos homens públicos a soberba, a sensação de que você está acima de tudo é característica praticamente de todos, veja bem praticamente todos os políticos de nossa cidade.

Em nossa história temos políticos que agem com o estomago, que se colocam acima de todas as autoridades municipais, que entendem ser mais do que realmente são.

Temos que lembrar que sendo políticos ou não, são de carne e osso, pecam, erram e acertam, e quando são colocados na mira da justiça, podem até ter privilégios referentes a seu foro privilegiado, mas como homens respondem como qualquer cidadãos as peripécias que a vida lhes proporciona.

Finalizando neste pecado temos que lembrar e ressaltar ainda um trecho bíblico. “Aquele que está de pé, cuide para que não caia”. Sabemos que muitos estão eufóricos e comemorando os fatos ocorridos por aqui, agora se tratando de política os homens públicos devem lembrar que nos órgãos públicos telhados são de vidro.

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas