Conecte-se conosco

Editorial - Opinião sem medo!

O “autossuicídio” na política de Nova Serrana

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Nesta edição impressa do jornal O Popular nossa equipe traz a tona mais um fato, ou melhor, mais uma polêmica relacionada à política de Nova Serrana. Desta vez os dois líderes do governo municipal, que já foram inclusos no grupo dos sorrateiros e oportunistas, agora são expostos em uma solicitação de abertura de processo de cassação.


Pastor Giovani Máximo e Jadir Chanel, ambos os vereadores que por mais de três anos militaram pelo MDB, partido do prefeito Euzebio Lago, foram então alvos da ação movida por ninguém mais, ninguém menos do que Osmar Santos, vereador afastado pela operação Kobold.

Os lideres do governo no entendimento de Osmar Santos devem ser cassados por improbidade administrativa, pela quebra de decoro parlamentar uma vez que houve por parte de Jadir e seu assessor, segundo confessado em um TAC, a irregularidade [o jurídico de Jadir não aceita muito bem a palavra crime] de nepotismo.

Estes fatos expostos não são nem de longe novidades se observarmos com mais clareza. Desde 2018 este Popular vem expondo este tipo de denúncia, ou melhor, desde 2017 nós deste Popular, estamos mostrando quase que diariamente um fato que agora ficou ainda mais claro.

Os políticos de Nova Serrana durante esta legislatura não militaram diariamente pelo povo que os elegeu e sim, buscaram o seu “autossuicídio” e se tudo seguir como está sendo esboçado, mais cabeças serão colocadas no prato de prata e entregues ao Rei, isso claro, se não colocarem na mesa a cabeça do próprio Rei.

Não que os processo e denúncias não devam acontecer, pelo contrário, devem sim serem levados à justiça e a público. A questão é que enquanto isso acontece, ficamos as minguas, sem que o desenvolvimento tão sonhado realmente aconteça.

Vejam, políticos são investigados, políticos tem irregularidades descobertas, políticos fazem um TAC [confessam os crimes], políticos fazem delação de crimes de outros políticos, políticos são afastados, políticos ameaçam os que os denunciaram, ameaçam porque no fim da história todos são farinha do mesmo saco, políticos são colocados em processo de cassação pelos políticos que tem interesse que eles fiquem fora do jogo, políticos ameaçam novamente, os políticos repentinamente não encontram crimes no que antes foi denunciado, políticos são inocentados e a farinha se torna uma grande e bela pizza.

Parece confusa a sentença acima, mas é justamente isso que acontece em nossa cidade, todos tem o rabo preso em algum lugar, todos devem alguma coisa, basta ver os autos das investigações relacionadas ao processo de cassação que tivemos acesso, até quem não foi afastado, sabe que se falar demais sua cabeça acaba sendo colocada na mesa.

Tirando o foco do legislativo, às vésperas do período eleitoral, estranhamente, a realeza decide por suspender a concessão da empresa que nos últimos quatro anos de forma mal feita e incompetente levou as gotas de água para as torneiras do povo de Nova Serrana.

Basta ver como isso será realizado, porque antes não tínhamos estrutura, e agora, em uma ação que cheira medida eleitoreira, é tomada com uma convicção que antes não era vista.

Deve ser feita a derrubada da concessão, sim, a questão é que agora, enquanto os vereadores brincam de pega-pega, um tentando derrubar o outro, absolutamente ninguém vai restar nessa bagaça para fiscalizar o que é feito frente ao serviço de abastecimentos de água em nossa cidade.

Se serve de consolo, o prefeito também está sendo “avisado” de que estão na sua cola para promoverem “o golpe”, e assim realizar a derrubada da administração, o problema é que no momento não há quem esteja de pé para puxar a banda e sobressair em meio a toda a essa confusão.

No fim todos têm gastado energia demais para promover o autossuicídio de nossa política, todos estão procurando limpar suas roupas para o período das eleições, mas se esqueceram que quando a roupa suja foi lavada na rua e as manchas suspeição da corrupção, da imoralidade, do interesse particular, e até porque não, do mal caratismo, não são fáceis de tirar, principalmente quando chegam ao interesse público.

Para fechar queremos ainda alfinetar os fatos que ocorrem nesta cidade, os nossos caros políticos e membros da Câmara devem se cuidar e de forma alguma esse imbróglio pode se tornar caso hospitalar, porque em nossa cidade o hospital que foi feito para os ricos não vai atender a Unimed, convênio que por sinal é o que atende aos vereadores de Nova Serrana.

Por fim queremos ainda salientar que como somos isentos nesse processo e não temos compromisso com políticos de estimação, nossa reportagem já trabalha com novas denúncias e processos que vão surgir por ai. Digamos que tem mais nepotismo sendo colocado no gatilho, e pelo que percebemos, não vai sobrar pedra sobre pedra, porque pelo que parece, como dito anteriormente, nesta corte, todos os políticos são santos e demônios ao mesmo tempo, enquanto isso, nós a plebe somos feitos de bobos em uma corte onde o errar é correto, e a inocência tem prazo de validade.

Leia mais...
Propaganda

Mais lidas