Conecte-se conosco

Editorial

O amadurecimento que o tempo deveria trazer para a política de Nova Serrana

Publicados

em

De fato o tempo muda as coisas. Com o passar dos anos, dos meses, dos dias, das horas, dos minutos, todos nós nos tornamos pessoas diferentes e na política isso também não é diferente.

Entra ano sai ano, mudam as pessoas, as gestões os projetos, e apesar da forma de se fazer a política ser a mesma corruptiva de todos os anos, a forma como as coisas caminham e são direcionadas são diferentes e assim se tem impactos diferentes.

Em 2017 a política de Nova Serrana vivenciou o primeiro ano de um prefeito que chegou ao executivo sem a tradição das famílias políticas de Nova Serrana. Na Câmara Euzebio colocou como presidente um dos representes do seu partido, construiu sua base e teve um ano, entre altos e baixos, tranquilo em sua predominância política.

Mas esse editorial não é sobre o prefeito e sim sobre a Câmara, afinal, a gestão do ex-presidente Pr Giovane Máximo (MDB), não foi tão aprovada pelos servidores e para piorar a situação, o prefeito perdeu seu grupo de base e com isso a Câmara foi rachada.

Como resultado do tempo, da experiência, dos trâmites, as coisas mudaram e por ai veio Osmar Santos (PROS) o mesmo (que teve peito e irresponsabilidade) que falou que o prefeito estaria roubando Nova Serrana.

Osmar assumiu, trouxe regalias para a casa, os servidores passaram a ter uma vida mais confortável, e o grupo de oposição se consolidou. Mas o tempo também trouxe a tona que a articulação e a estratégia não é algo tão presente em meio aos opositores e por isso uma avalanche de erros e equívocos começaram a manchar a gestão e direcionamento da casa do legislativo.

Osmar e seu grupo, adquiriu veículos, melhoraram a assessoria de comunicação, passaram a atuar de forma mais incisiva, mas de contra partida perderam o rumo quanto às pautas e propostas.

Tudo bem ele está tendo peito para cutucar vespeiro e tentar aprovar pautas polêmicas, mas com qual interesse? A benefício de quem? Qual será o resultado dessa equação?

Como exemplo temos pelo menos três projetos, o que institui obrigatoriedade de aprovação de loteamentos e investimentos por parte dos vereadores, o que determina que a cidade não mais faça parte do CIAS, e o de doação de lotes invadidos.

Esse terceiro inclusive que foi abordado por este Popular há uma semana, teve como princípio partindo da boca do Presidente da casa que, após ter sido retirado de votação em plenário voltaria em pauta após 15, o que até o fechamento dessa edição foi alterado e colocado em pauta para votação na reunião desta terça-feira.

Infelizmente não controlamos o tempo e não temos como prever ou retroceder nas horas e adivinharmos qual será o desfecho desse caso, mas de fato qual algo de errado está acontecendo quanto a essas pautas.

Em um grupo de rede social um vereador afirmou que seus colegas estão sendo pressionados a votarem na pauta e chegaram a receber ameaças em seu telefone por parte dos populares que tem interesse na aprovação do projeto.

Assim sendo, qual o intuito de se aprovar um projeto como esse? Quem será efetivamente beneficiado? O que tem por detrás dessa pauta, ou porque usar de “malícia” e antecipar em uma semana o que foi anunciado para tempos futuros e que já aguardou por 18 anos?

Se pensarmos bem algumas coisas não mudam com o tempo. O desejo de ter o poder, de agir em favor próprio, de se manter com a autoridade política, de pleitear algo maior, são fatores que nunca mudam na política.

É uma pena pensarmos que todos esses desejos normalmente são para benefício de um ou outro, no máximo meia dúzia de pessoas em um cenário de milhares de habitantes em constante crescimento como acontece em Nova Serrana.

Para finalizar caros leitores, queremos deixar claro ainda que esses fatores instaurados e imutáveis sobre a política não são privilégios do presidente ou de vereadores. Na prefeitura o que não faltam são caciques que querem chegar ao poder.

Na prefeitura uns mechem os pauzinhos e se tornam secretários de forma obscura da noite para o dia, outros trabalham em causa própria e para se tornarem vereadores, e outros, já contratam grandes shows pensando em se reeleger daqui a dois anos, com a velha fórmula do pão e circo para agradar a massa, que deveria ser na verdade os grandes beneficiados com o amadurecimento que tempo deveria trazer para a política de Nova Serrana.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas