Conecte-se conosco

Belo Horizonte

Nova Serrana registra a 19ª pior taxa de fechamento de postos de trabalhos do Brasil em 2020

Avatar

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Nova Serrana, costumeiramente conhecida por ser protagonista na geração de emprego em Minas Gerais, e consecutivamente uma das maiores geradoras de novos postos de trabalho no país, amargou um titulo indesejado no saldo de 2020. A Capital do calçado em Minas foi a 19ª cidade brasileira com o maior número de demissões no ano passado.


O município que contabilizou, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), -3.763, teve marcas piores do que capitais como Vitória (ES), João Pessoa (PB) e Goiânia (GO) e Teresina (PI).

Minas Gerais

A capital do calçado em Minas Gerais foi a quarta cidade do Estado com o pior saldo de demissões no ano de 2020.

Em todo o Estado as cidades de Belo Horizonte (-10.277), Juiz de Fora (-4.393) e Ipatinga (-3.807), obtiveram um resultado pior do que o de Nova Serrana, quanto ao número de demissões no agregado de 2020.

Nova Serrana

Os resultados obtidos pelo município em 2020 estão diretamente relacionados ao cenário desfavorável, que após um péssimo primeiro semestre, mesmo registrando uma significativa recuperação na segunda metade do ano, encerrou o 2020 com a quarta pior taxa de fechamento de postos de trabalho formais em Minas.

A indústria, apresentou um primeiro semestre devastador, obtendo entre os meses de janeiro e julho, o déficit de -5.580 postos de empregos fechados a mais do que as contratações registradas no período, o que então agregado ao mês de dezembro, já costumeiro de rescisões registradas, culminou no saldo negativo anual de -3.763.

De julho a novembro, Nova Serrana contabilizou saldos positivos na geração de emprego, o que tornou o cenário mais esperançoso para 2021. No período a cidade abriu 3.355 novos postos de emprego.

Veja quais foram as 30 cidades com mais desempregos em 2020, conforme o Caged:

  1. Rio de Janeiro (RJ): -92.753
  2. Porto Alegre (RS): -16.173
  3. São Paulo (SP): -15.438
  4. Brasília (DF): -11.353
  5. Belo Horizonte (MG): -10.277
  6. Macaé (RJ): -7.366
  7. Florianópolis (SC): -7.224
  8. Salvador (BA): -6.322
  9. Campinas (SP): -5.706
  10. Santos (SP): -5.427
  11. Niterói (RJ): -4.626
  12. Foz do Iguaçu (PR): -4.463
  13. São José dos Campos (SP): -4.438
  14. Juiz de Fora (MG): -4.393
  15. Santo André (SP): -4.081
  16. Caxias do Sul (RS): -4.072
  17. Recife (PE): -3.939
  18. Ipatinga (MG): -3.807
  19. Nova Serrana (MG): -3.763
  20. São Bernardo do Campo (SP): -3.732
  21. Vitória (ES): -3.550
  22. João Pessoa (PB): -3.530
  23. Taubaté (SP): -3.436
  24. Petrópolis (RJ): -3.274
  25. Goiânia (GO): -3.241
  26. Natal (RN): -3.196
  27. Teresina (PI): -3.182
  28. São Gonçalo (RJ): -3.094
  29. Valinhos (SP): -3.034
  30. São João da Barra (RJ): -2823

Mais lidas