Conecte-se conosco

Colunistas

Globo lixo? Não, Globo podre!

Léo Junqueira

Publicados

em

As manifestações ocorridas neste final de semana apresentaram algo de “podre no ar”. Apesar de nunca haver, na história do país, um presidente tão acossado pela mídia que insiste em desestabilizar a governabilidade, a população vai aprendendo o significado do 4º poder, que é a imprensa.

Tenho amigos que apoiam as manifestações contra Bolsonaro e alguns que apoiam as determinações do governo eleito pela maioria (entendo eu, um governo legítimo). Mas, hoje foi demais! Ao assistir o Jornal Hoje, vi a “donzela platinada” falar uma coisa extremamente difícil de engolir pela passividade vil da emissora.

Dizia ela, que apoiadores do presidente Bolsonaro entraram em conflito com “defensores da democracia”, como se o presidente da república fosse um ditador carniceiro de direita radical impondo todos os tipos de limitações à população.

Acho que a opinião dos brasileiros sobre o caos instalado no governo nada tem a ver com ditadura ou democracia. Tem muito de “esquerda festiva” e falta de bom senso. Se temos um governante eleito pelo voto, que mesmo falando bravatas tem conseguido guiar a nação em meio a pandemias, colapsos econômicos e mídias distorcidas, temos o direito a saber a verdade sem aspectos ludibriantes de um jornalismo absurdo.

Tenho evitado assistir a Rede Globo, porque não suporto mais a apologia ao caos deflagrado pelo jornalismo enlouquecido da emissora, que a cada dia aumenta mais o volume da desgraça no “país tropical abençoado por Deus”. Já foram tantos ditos e desmentidos pelo jornalismo desta emissora, que não vejo “por que” trocar a credibilidade dos comentários diariamente postados nas redes sociais, por aquela apresentadora que subestima a minha inteligência.

Nada contra aos noticiários tendenciosos, que são muitos. Mas daí a começar a rotular os acontecimentos desta forma, é demais. Das notícias divulgadas pela Rede Globo, associada aos institutos de pesquisa, tenho a dizer apenas uma coisa: “eu quero a minha mãe!” Nem nos “anos de chumbo” houve tanta baderna noticiada por uma editoria imbecil, que se acha acima da verdade.

O editorial da Rede Globo beira a metamorfose do errado, que de tanto ser dito se torna uma verdade. Acho que eles acreditam nas suas próprias mentiras. O fato é, que em pouco tempo a “deusa platinada” terá que pagar aos cofres públicos nada mais, nada menos que uma cifra de 2 bilhões de reais em impostos sonegados, escondidos, camuflados ou surrupiados.

Bilhões de reais, que em programas esdrúxulos, onde ociosos e descomprometidos eram chamados de “heróis” por se apresentarem num reality show de quinta categoria mostrando o que de mais fútil podemos encontrar nas pessoas. Somos espectadores de uma vida estranhamente falsa, quando nos iludimos com novelas agressivas e de qualidade claramente duvidosa ou opiniões viciadas por jornalistas pagos por governos não menos pródigos em suas intenções de tapar a verdade com verbas publicitárias milionárias.

Somos um rebanho inquieto, conscientes de um matadouro que nos espera com a idiotice da “Globeleza” para parecer que somos bem informados. Acorda, gente! Muda o canal! Muda o programa, muda Brasil!

 

LEONARDO VELOSO JUNQUEIRA é daqueles publicitários da época romântica, quando a comunicação ainda era feita com base no talento criativo. Foi sócio fundador da Insight Comunicação durante 22 anos prestando serviços de comunicação e marketing a grandes empresas, como Pastifício Santa Amália, Riclan (fabricante do Pircóptero e drops Freegell’s), Cera Inglesa, Calçados Jacob (Kildere), Café Brasil, Balas Santa Rita entre outras grandes empresas que fizeram histórias de sucesso. Trabalhou em grandes agências de publicidade em Minas e na área política, como publicitário, assessorou as prefeituras de Uberlândia, Varginha e Divinópolis além de desenvolver e coordenar inúmeras campanhas políticas, das quais destacamos a eleição de Zaire Rezende (Uberlândia), Maurinho Teixeira (Varginha), Paulo Tadeu (Poços de Caldas), Galileu Teixeira (Divinópolis), Paulo César (Nova Serrana), Toninho André (São Gonçalo do Pará) além de vários deputados estaduais e federais. Léo Junqueira é consultor de marketing, compositor, violeiro, escritor e colunista do Jornal O Popular

Mais lidas