Conecte-se conosco

Geral

Festa surpresa em família deixa 22 pessoas com sintomas de COVID-19

Israel Silveira

Publicados

em

Comemoração realizada em Registro, no interior de São Paulo, terminou com 6 infectados e 16 familiares com suspeita da doença

Uma festa surpresa realizada em Registro, no interior de São Paulo, para comemorar os 70 anos do patriarca da família Moura, terminou com o aniversariante e os convidados doentes.

Após o evento, seis pessoas receberam diagnóstico de COVID-19 e outras 16 apresentaram sintomas da doença. O caso foi relatado no Facebook pela técnica Lucieny Moura, de 41 anos.

Segundo a profissional de saúde, o clã julgou que era seguro fazer a celebração, pois “estariam ali apenas familiares bem próximos, nada mais que 20 pessoas”.

O novo coronavírus, no entanto, também parece ter comparecido ao aniversário. Conforme o relato de Lucieny, três dias após o encontro, ela e todos os demais presentes começaram a passar mal, com quadro de diarreia, vômito, perda de apetite, perda do olfato, fraqueza, além de dores de cabeça e musculares.

O vírus foi detectado em ao menos 6 pessoas – Lucieny, o marido, o irmão, a cunhada, além do pai e da mãe dela. Outros 16 parentes não chegaram a fazer exame ou o fizeram fora do período da síndrome gripal (quando a virose pode ser detectada), mas foram orientados a cumprir isolamento domiciliar de 14 dias.

“A preocupação maior eram meus pais, que estavam bem fracos já sem comer e com muita dor”, conta a técnica de enfermagem. Ninguém precisou ser hospitalizado. O esposo de Lucieny, no entanto, chegou a ter o pulmão afetado e ainda se recupera.

“Ele é o único que, infelizmente, ainda está sofrendo, porém, sob controle. Estamos todos bem, graças a Deus”, comemora a mulher de 38 anos.

Depois do susto, Lucieny demonstra arrependimento por ter desrespeitado as orientações da Organização Mundial de Saúde, de evitar aglomerações durante a pandemia.

“Pois é, hoje vejo o quão ainda é importante sim o isolamento social. Hoje, peço pelo amor de Deus, usem máscara sim, usem álcool para higienização de mãos e ambientes sim, evitem aglomeração sim. O vírus não é brincadeira!”, alerta.

* Fonte: Estado de Minas

Mais lidas