Conecte-se conosco

Editorial

Entre críticas e elogios, manifeste sua força nas urnas!

Israel Silveira

Publicados

em

A política é uma das ferramentas sociais mais importantes para o desenvolvimento de uma comunidade. O grande João Ubaldo Ribeiro trouxe em alguns de seus livros a explanação sobre a importância desse processo político para que se haja uma melhor estruturação da sociedade.

Em um de seus livros ele ilustrou a política como uma disputa entre duas classes em um povoado, os caçadores e os agricultores. Ambas as classes tinham o interesse de desenvolvimento social da comunidade, mas tinham pensamentos e formas de ver esse desenvolvimento de forma distinta.

Sendo assim as duas classes lutavam entre si por um determinado tempo, e os vencedores passariam a ter a condição de decidir sobre os rumos, organizar e estruturar a comunidade pelo bem comum, mas seguindo suas perspectivas e ideais.

Assim acontece até os dias de hoje, grupos sociais entram em uma disputa, que muitas vezes não é marcada pela classe e debate elevado, para que seus pensamentos sobre nossa sociedade sejam respeitados e tornem o cerne para o desenvolvimento social.

Assim caros leitores e eleitores, nesse momento, onde estamos prestes e vivenciar uma batalha em torno da democracia apontamos que não é saudável para o desenvolvimento de nossa cidade, posturas como omissão e até mesmo indecisão.

Sim nós como eleitores, de forma secreta precisamos tomar uma decisão. Não podemos nos omitir, uma vez que tal fato terá sim um impacto direto quanto ao futuro de nossa cidade, e isso trará um impacto direto em sua qualidade de vida.

Nos últimos quatro anos o que percebemos, principalmente com a ampliação a informação e o acesso às redes sociais, é que milhares de populares, com mensagens, protestos e opiniões, reclamam, denunciam, criticam, ações tomadas pelos políticos do executivo e legislativo.

Criticaram a situação do legislativo municipal, com o afastamento dos vereadores; criticaram a postura da base do executivo no legislativo, que diante de uma crise institucional, tentaram por debaixo dos panos forçarem a aprovação de pautas que eram de interesse político mais do que social, e assim foram criticados pela justiça, sendo apontado que a atitude da base do governo era sorrateira e oportunista.

Por tempos houveram críticas relacionadas ao executivo, a Copasa, a saúde, ao asfalto, a qualidade de vida, a cessão gratuita do principal espaço de eventos do município para um empresário que sequer é de nossa cidade.

Houveram críticas ao hospital particular, as enchentes, a falta de espaços de lazer. Houveram críticas ao trânsito, aos animais, as falas indevidas, aos vereadores que aprovavam pautas por interesses duvidosos, aos militantes e servidores que em horário de trabalho se posicionavam como soldados nas redes sociais.

Tivemos críticas sobre o tempo em que as obras demoraram em serem realizadas, ou até pela não realização de obras. Vereadores foram criticados por investigarem, por abrirem CPI’s, foram também criticados pelo circo dos processos de cassação.

Tudo isso e muito mais ocorreu em quatro anos, mas o que não vimos de forma contundente foram críticas sobre o eleitor, afinal, tudo isso que ocorreu em nossa cidade se deu por dois motivos, primeiro, porque em um processo legítimo o cidadão de nossa cidade escolheu os atuais políticos.

Em segundo lugar, porque pessoas que poderiam se posicionar, exercer seu voto e fazer a diferença, se omitiram, votaram branco ou nulo e há até mesmo aqueles que fizeram questão de não ir às urnas. A consequência disso é a eleição dos representantes e quatro anos administração legislativa e executiva.

Queremos aqui finalizar nosso editorial, desejando boa sorte a todos os candidatos. Acreditamos que qualquer um dos quatro representantes, por mais que tenham ideias e perspectivas distintas, tem plenas condições de elevar a nossa cidade a outro patamar social.

A você, leitor, internauta, eleitor, cidadão. Faça valer o seu voto, a sua força, o seu desejo e crença sobre a nossa cidade. Exerça a sua cidadania de forma plena, porque após as eleições, teremos mais quatro anos de protestos, de críticas, elogios, erros e acertos. E nesse momento, nada melhor do que ter a consciência de que você cumpriu o seu papel com excelência, isso inclusive é o que nos gabarita a cobrar, exigir e lutar por uma cidade melhor.

Mais lidas